Tiroteio em sinagoga nos EUA deixa 11 mortos

Um tiroteio em uma sinagoga, na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, EUA, deixou 11 pessoas mortas.

Image © (Imagem referencial / reprodução via NPR) Oct/2018

Tiroteio em sinagoga nos EUA deixa 11 mortos.

Um tiroteio em uma sinagoga, na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, EUA, deixou 11 pessoas mortas.

Um suspeito, de 46 anos, está sob custódia e os investigadores sugerem que o ataque foi um crime de ódio.

Um pistoleiro abriu fogo, na manhã deste sábado (27), na sinagoga Tree of Life, durante um culto de oração.

O suspeito foi identificado como Robert Bowers, que mora no bairro. Segundo as testemunhas, ele estava gritando: “Todos os judeus devem morrer”. Ele tinha um rifle de assalto e 3 pistolas. 6 pessoas ficaram feridas, incluindo 4 policiais.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse aos repórteres que é uma pena que os tiroteios em massa estejam acontecendo repetidamente no país há anos. Trump também disse que guardas armados deveriam ser empregados em instalações religiosas.

A sinagoga está localizada em uma área residencial e havia muitas pessoas reunidas para a oração da manhã de sábado. A polícia está investigando os motivos do atirador.

A notícia se espalhou em Israel também. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, condenou o ataque em uma mensagem em vídeo. Ele disse que todo Israel está de luto com as famílias dos mortos e seu povo está junto com a comunidade judaica em Pittsburgh.