O vídeo da Coreia do Sul difere das alegações do Japão, sobre o incidente do alvo de radar

O Ministério da Defesa do Japão informou em comunicado que o conteúdo de um videoclipe lançado pela Coreia do Sul apresenta alegações diferentes da posição do Japão sobre o incidente de radar.

Image © (Imagem referencial / via NHK World) Jan/2018

O vídeo da Coreia do Sul difere das alegações do Japão, sobre o incidente do alvo de radar.

O Ministério da Defesa do Japão informou em comunicado que o conteúdo de um videoclipe lançado pela Coreia do Sul apresenta alegações diferentes da posição do Japão sobre o incidente de radar.

Autoridades japonesas disseram que um destróier sul-coreano dirigiu seu radar de controle de fogo no avião de patrulha P-1 do Japão, no Mar do Japão, em 20 de dezembro.

O Japão divulgou um vídeo do incidente cerca de uma semana depois, classificando a ação do contratorpedeiro de perigosa. A Coreia do Sul nega a alegação.

Por sua vez, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul divulgou um videoclipe na sexta-feira, dizendo que as ações do avião de patrulha japonês eram intimidantes. Acrescentou que a tripulação do contratorpedeiro podia ouvir o barulho e sentir a vibração do avião japonês.

O Ministério da Defesa do Japão divulgou um comunicado na sexta-feira (5), afirmando novamente que dirigir um radar de controle de fogo é um ato perigoso.

Ele disse que as autoridades de defesa dos dois lados vão discutir o incidente. O Japão planeja rejeitar a alegação sul-coreana, com base em dados objetivos, como a rota de vôo e as gravações de altitude do avião de patrulha.

A maioria do videoclipe sul-coreano consiste em imagens também mostradas no vídeo em japonês.

O Ministério da Defesa do Japão não acredita que o vídeo sul-coreano mostre qualquer nova evidência que contradiga suas alegações.