Já disponível o videoclipe de “Plastic Man”, música inédita do The Gard

The Gard, banda originária de Campinas/SP, lançou oficialmente no dia 14 de dezembro em seu canal do Youtube, o clipe do novo single “Plastic Man”. “Plastic Man” traz um retrato do homem contemporâneo, com sua frieza, anestesia e principalmente suas contradições. É como se estivéssemos nos transformando em seres apáticos e doentios, como se fôssemos de plástico. Sem sentimento, sem vida.” As palavras do vocalista Beck Norder pintam o quadro perfeito do que representa, conceitualmente, “Plastic Man”, nova composição do grupo de rock neoclássico The Gard.
Composta por Norder em parceria com o guitarrista Allan Oliveira, “Plastic Man” é a primeira canção do The Gard a ser gravada pelos cinco músicos que integram a atual formação da banda: além de Norder e Oliveira, completam o line-up o baterista Lucas Mandelo, o guitarrista Gabriel Miranda e o baixista Enrico Ghirello.
“Podem esperar uma música completamente diferente de tudo que já ouviram da The Gard. “Plastic Man” tem uma sonoridade moderna, se aproxima de bandas como QOTSA, Audioslave, Temple of the Dog e Soundgarden”,acrescentou o vocalista.
Gravada por André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP – que já havia trabalhado com o grupo no disco de estreia “Madhouse” -, “Plastic Man” já está disponível nas plataformas digitais e também ganhou um videoclipe com direção de Adryano Fortien e Laura Tomé.
Ouça também “Plastic Man” nas plataformas de música:
Spotify: https://spoti.fi/2PClnVS
Deezer: https://bit.ly/2Bk8U3X

iTunes: https://apple.co/2BhDYl2
Google Play: https://bit.ly/2rDCNrv
Amazon: https://amzn.to/2EjBCoR
CD Baby: https://bit.ly/2Cb9UJm
Ao longo dos próximos meses o The Gard pretende lançar novos singles. Mais informações serão divulgadas em breve.

Formada em 2010, a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show “Tributo ao Led Zeppelin”. Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando.
“Madhouse”, disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Em oito faixas, o grupo paulista transcende suas referências musicais ao oferecer ao público uma experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem, como numa coalização sonora que disponibiliza-se para o futuro, para o desconhecido.

Produzido pelos próprios músicos em parceria com André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP, “Madhouse” reúne as faixas “Play Of Gods”, “Music Box”, “The Gard Song”, “Back To Rock”, “Kaiser Of The Sea”, “Madhouse” e “Panem at Circenses”. E como não poderia deixar de ser, além das sete composições autorais, “Madhouse” também traz um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin, a banda que, para o The Gard, sempre representou a terra de neve e gelo de onde eles vêm com seu barco rumo às novas terras desconhecidas.
“Madhouse” está disponível nas plataformas digitais e também em formato físico em Cd.
Spotify: https://spoti.fi/2JtgkEt
Deezer: https://bit.ly/2r4bfuG
Google Play: http://bit.do/eeSAo
Amazon: https://amzn.to/2HsQR1q
Cd Baby: https://bit.ly/2r3HACT

O CD físico está à venda no Mercado Livre: https://bit.ly/2r0pAJo

Um videoclipe para “Immigrant Song” foi lançado anteriormente como single. O vídeo foi dirigido e filmado por Adryano Fortien no GraphStudio em Campinas/SP.

Mais Informações:
www.thegardband.com
www.facebook.com/thegardband
www.youtube.com/thegardband
www.soundcloud.com/thegardband
www.instagram.com/thegard_band

Press Release e Informações para Imprensa:

Eliton Tomasi – SOM DO DARMA
[email protected]
www.somdodarma.com.br
(15) 3211-1621

Da Redação by Cleo Oshiro

Artigo anteriorEmerson Gasp lança a música “Fora de hora”
Próximo artigoApós turnê Europeia, Maestrick realiza shows no Brasil com o VersOver
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site