Irã marca o 40º aniversário da Revolução Islâmica

Esta segunda-feira (11), marca o 40º aniversário da Revolução Islâmica do Irã. Em 1979, a monarquia pró-EUA de Mohammad Reza Shah Pahlavi foi derrubada.

Image © (Retorno do Ayatollah Khomeini ao Irã, em 1º de fevereiro de 1979 / Reprodução / via Reuters) Feb/2019

Irã marca o 40º aniversário da Revolução Islâmica.

Esta segunda-feira (11), marca o 40º aniversário da Revolução Islâmica do Irã. Em 1979, a monarquia pró-EUA de Mohammad Reza Shah Pahlavi foi derrubada.

Desde então, o Irã está sob o domínio islâmico, liderado por clérigos, um sistema social que interpreta, estritamente, os princípios islâmicos e uma política antiamericana.

Nesta segunda-feira (11), serão realizadas cerimônias para comemorar a Revolução Islâmica, e, na capital, Teerã, o presidente Hassan Rouhani fará um discurso. A atenção está focada em como o presidente abordará os problemas atuais.

O país está explorando maneiras de lidar com o domínio islâmico e com uma crise econômica em meio à crescente pressão da administração do presidente dos EUA, Donald Trump.

A recessão econômica do Irã começou depois que os EUA se retiraram, unilateralmente, de um acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano em 2018 e restabeleceram as sanções contra Teerã.

No ano passado, a frustração das pessoas pela economia lenta levou a protestos por todo o país. Alguns dos manifestantes também criticaram o rigoroso domínio islâmico do país, destacando as crescentes tensões, especialmente entre os jovens da nação.

Cerca de 30% dos jovens do Irã estão desempregados.

Com quase 70% da população nascida após a revolução, os valores das pessoas estão se tornando mais diversificados. A penetração da Internet está impulsionando essa tendência.