Fila também para quem vota no Banco do Brasil em Nagoya

Os brasileiros que votam no consulado Geral do Brasil em Nagoya e na agência do Banco do Brasil, vieram cedo, enfrentaram horas de estrada ou trem, além de enfrentar as filas gigantescas que se formam nos dois pontos de votação na cidade de Nagoya.

Image © (Fila de eleitores brasileiros que votarão na agência do Banco do Brasil em Nagoya / photo by Anderson Yoshihara) Oct/2018

Fila também para quem vota no Banco do Brasil em Nagoya

Os brasileiros que votam no consulado Geral do Brasil em Nagoya e na agência do Banco do Brasil, vieram cedo, enfrentaram horas de estrada ou trem, além de enfrentar as filas gigantescas que se formam nos dois pontos de votação na cidade de Nagoya.

Pelo fato de ambos os locais de votação ficarem no centro da cidade de Nagoya, há uma grande presença de policiais, para controlar o trânsito e evitar disturbios na região.

No primeiro turno das eleições a votação foi em uma Universidade Japonesa, porém, a associação de moradores reclamaram pela quantidade de veículos parados em local proibido e barulho, e não permitiram que a polícia autorizasse a realização do pleito no mesmo local.

Mesmo com muitos brasileiros reclamado da organização, vale ressaltar que as eleições são realizadas por convocação e por voluntários que ajudam na organização das mesmas. Nestas eleições  do segundo turno, o número de participantes multiplicou-se, em relação ao turno anterior.

Ainda assim o otimismo de depositar seu voto nas urnas, faz que muitos enfrentem tudo isso para votar.

Editorial