Carlos Ghosn defende-se em Corte Japonesa

O ex-presidente da Nissan Motor, Carlos Ghosn, disse a um tribunal de Tóquio que todas as alegações de irregularidades financeiras contra ele são infundadas. A audiência desta terça-feira (8), é a primeira aparição pública de Ghosn, desde que ele foi detido há quase dois meses.

Image © (Ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn / Reprodução / News 24) Jan/2019

Carlos Ghosn defende-se em Corte Japonesa.

O ex-presidente da Nissan Motor, Carlos Ghosn, disse a um tribunal de Tóquio que todas as alegações de irregularidades financeiras contra ele são infundadas. A audiência desta terça-feira (8), é a primeira aparição pública de Ghosn, desde que ele foi detido há quase dois meses.

O juiz explicou que Ghosn está sendo detido porque há o risco de que evidências possam ser destruídas, ou Ghosn poderia tentar fugir.

Ghosn foi indiciado por, supostamente, subnotificar sua renda em dezenas de milhões de dólares. Ele também é suspeito de quebra de confiança agravada.

Ghosn é acusado de transferir cerca de 15 milhões de dólares de uma subsidiária da Nissan para uma empresa dirigida por um empresário saudita.

Os promotores acreditam que o homem já havia ajudado Ghosn com perdas de investimento pessoal.

Durante a audiência, Ghosn disse que o pagamento era uma compensação legítima por serviços que incluíam ajuda na resolução de disputas.

Ghosn também insistiu que ele nunca causou perdas financeiras à Nissan.