Brasil: Quatro mulheres já foram indicadas para integrar a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro

Ao menos quatro mulheres devem ser nomeadas nos próximos dias para integrar a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL), que assumirá a Presidência da República no dia 1º de janeiro. As primeiras mulheres da equipe foram anunciadas nesta terça-feira (6) e devem ser confirmadas pelo Diário Oficial da União nos próximos dias.

Image © (A tenente Silvia Waiãp foi a primeira indígena a integrar as Forças Armadas. / Reprodução) Nov/2018

Brasil: Quatro mulheres já foram indicadas para integrar a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro.

Ao menos quatro mulheres devem ser nomeadas nos próximos dias para integrar a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL), que assumirá a Presidência da República no dia 1º de janeiro. As primeiras mulheres da equipe foram anunciadas nesta terça-feira (6) e devem ser confirmadas pelo Diário Oficial da União nos próximos dias. Até então, não havia nenhum nome feminino entre os 27 anunciados, oficialmente, para o grupo. As escolhidas até agora são:

  • Clarissa Costalonga e Gandour – Doutora em economia;
  • Liane de Moura Fernandes Costa – Ex-tenente do Exército;
  • Márcia Amarílio da Cunha Silva – Tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal;
  • Silvia Nobre Waiãpi – Tenente do Exército.

Em publicação no Twitter nessa quarta-feira (7), o presidente eleito declarou que não está preocupado com “a cor, sexo ou sexualidade de quem vai compor sua equipe”, e sim “com a missão de fazer o Brasil crescer, combater o crime organizado e a corrupção, dentre outras urgências”.

O predomínio absoluto de homens em seu pessoal de primeiro escalão, no entanto, tem sido alvo de questionamentos, a exemplo do que ocorreu quando Michel Temer assumiu o comando do País, em 2016, no lugar da presidente afastada Dilma Rousseff.

Na terça-feira, ele garantiu que deverá escolher uma mulher como ministra. “Ainda há dez ou 12 vagas em aberto. Pode ter, com toda certeza vai ter mulher aí”, declarou a jornalistas.

Perfis

Clarissa Costalonga e Gandour é doutora em Economia, com ênfase em desenvolvimento econômico, pela PUCRio (Pontifícia Universidade Católica) do Rio de Janeiro.

A ex-tenente do Exército Liane de Moura Fernandes Costa é formada em engenharia ambiental pela Fundação Universidade Federal do Tocantins e é especialista em construções sustentáveis.

Já a tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal Márcia Amarílio da Cunha Silva é especialista em segurança pública. Segundo a assessoria de imprensa, ela já participou de reunião nesta segunda-feira (5) no Centro Cultural Banco do Brasil.

A tenente do Exército Silvia Nobre Sílvia Nobre Waiãpi, por sua vez, foi a primeira militar indígena a integrar as Forças Armadas.

Transição

A equipe de transição já está em funcionamento, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) em Brasília. Até agora, 27 nomes já foram anunciados oficialmente – a equipe pode ter até 50 pessoas nomeadas em cargos mais aquelas que integrarão o grupo, mas não terão cargo nem remuneração.

O futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também deve integrar a equipe de transição de governo, de acordo com a assessoria do gabinete de transição.