30.6 C
Kōnan
segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Proibidas manifestações perto da Embaixada do Japão em Seul

Na capital sul-coreana de Seul, uma divisão proibiu a realização de protestos perto da Embaixada do Japão, como parte das medidas contra o coronavírus chinês.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Coronavírus chinês prejudica as viagens de verão no Japão

Coronavírus chinês prejudica as viagens de verão no Japão O número de pessoas usando transporte público no Japão é muito menor do que o normal...

Polícia de Hong Kong prende fundados de jornal anti-Pequim

Polícia de Hong Kong prende fundados de jornal anti-Pequim A polícia de Hong Kong prendeu o fundador de um jornal crítico de Pequim e outras...

Atenção com forte calor e tempestades tropicais

Atenção com forte calor e tempestades tropicais O forte calor continuou no Japão nesta segunda-feira (10), com temperaturas máximas de 38 graus Celsius em algumas...

Secretário de Saúde dos EUA encontra com presidente de Taiwan em Taipei

Secretário de Saúde dos EUA encontra com presidente de Taiwan em Taipei O Secretário de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, Alex Azar, manteve conversações...

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste domingo (9), de uma videoconferência com outros chefes de Estado...

Proibidas manifestações perto da Embaixada do Japão em Seul

Na capital sul-coreana de Seul, uma divisão proibiu a realização de protestos perto da Embaixada do Japão, como parte das medidas contra o coronavírus chinês.

A proibição entrou em vigor nesta sexta-feira (3), ao redor da embaixada e uma estátua próxima, simbolizando as chamadas “mulheres de conforto” no tempo da Segunda Guerra Mundial.

O Escritório de Jongno diz que a medida permanecerá em vigor até que o nível de alerta de doenças infecciosas do país seja reduzido.

Os infratores enfrentarão uma multa de até cerca de 2.500 dólares. O escritório da divisão diz que serão permitidas coletivas de imprensa, se elas não se transformarem em protestos.

Apoiadores dessas mulheres têm realizado protestos no local todas as quartas-feiras desde 1992, para exigir um pedido de desculpas e uma compensação do governo japonês.

Um grupo, que organiza o protesto semanal, enfrenta agora uma investigação criminal sobre um suposto mau uso das doações. Seus oponentes começaram, recentemente, a organizar contra-ataques, então a aglomeração se tornou uma preocupação perto da embaixada.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Passa de mil infecções diárias do coronavírus chinês no Japão, pela primeira vez

Passa de mil infecções diárias do coronavírus chinês no Japão, pela primeira vez Mais de 1.000 pessoas testaram positivo para o coronavírus no Japão nesta...

Casos de coronavírus chinês passam de 300 pela primeira vez em Tóquio

Casos de coronavírus chinês passam de 300 pela primeira vez em Tóquio Segundo a NHK mais de 300 novos casos de infecção por coronavírus chinês...

Exposição do Japão pós-guerra durante a ocupação

Exposição do Japão pós-guerra durante a ocupação Uma exposição mostrando a vida no Japão durante a ocupação dos Aliados após a Segunda Guerra Mundial foi...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

0
Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste domingo (9), de uma videoconferência com outros chefes de Estado...
Translate »