27.2 C
Kōnan
sábado, 26 de setembro de 2020

Porta-aviões do EUA voltam ao Mar do Sul da China

A Marinha dos EUA diz ter destacado dois porta-aviões para o Mar do Sul da China pela segunda vez este mês.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Trump deverá escolhar Amy Barrett para a Suprema Corte

Trump deverá escolhar Amy Barrett para a Suprema Corte A mídia americana está noticiando que o Presidente Donald Trump está decidido a nomear a juíza...

Suga promete apoio para um acesso justo às vacinas

Suga promete apoio para um acesso justo às vacinas O primeiro-ministro japonês, Suga Yoshihide, prometeu total apoio ao esforço para garantir o acesso justo aos...

Polícia em Paris prende dois após esfaqueamento

Polícia em Paris prende dois após esfaqueamento A polícia francesa abriu uma investigação antiterrorista depois que um homem e uma mulher foram esfaqueados em uma...

Japão reduzirá cota de importação de manteiga

Japão reduzirá cota de importação de manteiga O Ministério da Agricultura do Japão informa que está reduzindo a cota de importação de manteiga do país...

Ministros do G7 apoiam a extensão do programa de alívio da dívida

Ministros do G7 apoiam a extensão do programa de alívio da dívida Os ministros da Fazenda do Grupo das Sete Nações apoiaram a extensão da...

Porta-aviões do EUA voltam ao Mar do Sul da China

A Marinha dos EUA diz ter destacado dois porta-aviões para o Mar do Sul da China pela segunda vez este mês.

A Sétima Frota da Marinha dos EUA emitiu um comunicado dizendo que o USS Nimitz e o USS Ronald Reagan realizaram exercícios militares no Mar do Sul da China nesta sexta-feira (17).

O comunicado afirma que os porta-aviões realizaram exercícios táticos de defesa aérea com mais de 12.000 militares e foram escoltados por destroyer Aegis .

O contra-almirante Jim Kirk, comandante do Nimitz, disse na declaração que os grupos de ataque dos porta-aviões estão operando no Mar da China do Sul, onde quer que a lei internacional permita, para reforçar seu compromisso com uma ordem internacional livre e aberta do Indo-Pacífico, baseada em regras, e com seus aliados e parceiros na região.

A administração do Presidente dos EUA, Donald Trump, está intensificando a sua posição de confronto contra a China. Na segunda-feira (13), disse que as reivindicações marítimas de Pequim sobre a maior parte do Mar do Sul da China são “completamente ilegais”.

No início deste mês, os porta-aviões participaram de exercícios no Mar da China Meridional ao mesmo tempo em que a China realizava exercícios na área.

A série de exercícios dos EUA é vista como um aviso para a China.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Trump deverá escolhar Amy Barrett para a Suprema Corte

Trump deverá escolhar Amy Barrett para a Suprema Corte A mídia americana está noticiando que o Presidente Donald Trump está decidido a nomear a juíza...

Ministros do G7 apoiam a extensão do programa de alívio da dívida

Ministros do G7 apoiam a extensão do programa de alívio da dívida Os ministros da Fazenda do Grupo das Sete Nações apoiaram a extensão da...

Primeiro-ministro japonês Suga mantém conversações telefônica com Xi

Primeiro-ministro japonês Suga mantém conversações telefônica com Xi O primeiro-ministro japonês, Suga Yoshihide, conversou por telefone com o presidente chinês, Xi Jinping, pela primeira vez...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado

0
Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado A presidente da Associação Independente de Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa...

Celso de Mello antecipa aposentadoria do STF

Translate »