25.6 C
Kōnan
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Mecca deserta durante o Ramadã devido ao isolamento imposto pelo coronavírus chinês

O patio central da Grande Mesquita de Mecca estava deserto, pois os muçulmanos são forçados a celebrar o Ramadã em isolamento, em meio a medidas de bloqueio sem precedentes.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Regulador Nuclear exige que a TEPCO esclareça as responsabilidades

Regulador Nuclear exige que a TEPCO esclareça as responsabilidades O regulador de energia nuclear do Japão exigiu que a Tokyo Electric Power Company - TEPCO...

Prefeito de Seul encontrado morto após desaparecimento

Prefeito de Seul encontrado morto após desaparecimento A polícia sul-coreana informa que o prefeito de Seul foi encontrado morto. A polícia diz que o prefeito, Park...

A forte chuva no Japão deverá continuar até domingo (12)

A forte chuva no Japão deverá continuar até domingo (12) Chuvas torrenciais continuam a atingir a região de Kyushu, que tem registrado recordes de precipitações...

Veados de Nara voltam à natureza depois que os turistas desaparecem

Veados de Nara voltam à natureza depois que os turistas desaparecem Pesquisadores japoneses informam que os icônicos veados no Parque Nara, na antiga capital japonesa...

Tóquio garantirá 3.000 leitos para pacientes do coronavírus chinês

Tóquio garantirá 3.000 leitos para pacientes do coronavírus chinês O Governo Metropolitano de Tóquio decidiu assegurar 3.000 leitos para pacientes da COVID-19 como parte dos...

Mecca deserta durante o Ramadã devido ao isolamento imposto pelo coronavírus chinês

O patio central da Grande Mesquita de Mecca estava deserto, pois os muçulmanos são forçados a celebrar o Ramadã em isolamento, em meio a medidas de bloqueio sem precedentes.

O patio geralmente está no seu ponto mais movimentado durante Hajj, mas permanece aberto o ano inteiro para outras peregrinações, o que significa que ele quase nunca está vazio.

Mas medidas rigorosas de bloqueio obrigam a que o local sagrado fique vazio ao mesmo tempo em que os muçulmanos iniciam o Ramadã.

Worshippers perform Taraweeh prayer at Kaaba in the Grand Mosque on the first day of the holy month of Ramadan during the outbreak of coronavirus - a far cry from the huge crowds usually seen in the central courtyard
Muçulmanos fazem a oração Taraweeh na Kaaba, na Grande Mesquita, no primeiro dia do mês santo do Ramadã, durante o surto do coronavírus chinês – uma visão longe das enormes multidões normalmente vistas no pátio central

O mês santo de jejum, por 30 dias, para marcar o mês em que o Alcorão foi revelado pela primeira vez ao Profeta Maomé.

Todas as noites após o pôr do sol, as famílias costumam se reunir para comer juntas, e muitas vão à mesquita para rezar, duas atividades que não serão possíveis este ano.

Mas este ano, milhões vão rezar em suas próprias casas em meio a medidas de isolamento em um Ramadã como nenhum outro.

Quase todos os países de maioria muçulmana fecharam mesquitas e pediram às pessoas que rezassem em casa, além de impor o toque de recolher para limitar a propagação do vírus chinês.

This year, millions will be praying from their own homes amid lockdown measures in a Ramadan like no other meaning the cuboid Kaaba (above) is likely to remain deserted
Este ano, milhões estarão orando de suas próprias casas em meio a medidas de isolamento em um Ramadã como nenhum outro, a Kaaba provavelmente permanecerá deserto

The usually jam-packed grand mosque is empty as Muslims stay indoors amid strict lockdown measures because of the coronavirus pandemic
A grande mesquita geralmente lotada está vazia, pois os muçulmanos ficam dentro de casa em meio a medidas rigorosas de isolamento por causa da pandemia de coronavírus chinês

Above, Muslim worshippers gather around the cuboid Kaaba, during Ramadan in May 2019. This year will see a far emptier courtyard area as Muslims stay indoors
Muçulmanos se reúnem ao redor da Kaaba, durante o Ramadã, em maio de 2019

No início deste ano a área ao redor da Kaaba, o local mais sagrado do Islã, foi fotografada completamente deserta à medida que os trabalhadores a desinfetavam para retardar a propagação do coronavírus chinês.

O pátio está no seu ponto mais movimentado durante a romaria Hajj, que acontece entre julho e agosto deste ano.

Mas num movimento sem precedentes, a Arábia Saudita proibiu seus cidadãos de fazer a peregrinação sagrada, já tendo banido os estrangeiros.

A peregrinação religiosa de cinco dias é algo que todos os muçulmanos, que são física e financeiramente capazes, devem realizar pelo menos uma vez.

A viagem sagrada é considerada uma das cinco tarefas do Islã. Os outros são professar fé em Maomé como seu profeta, oração, doação à caridade e jejum durante o Ramandã.

Artigos relacionados

Japão e EUA confirmam estreita cooperação na questão da Coreia do Norte

Japão e EUA confirmam estreita cooperação na questão da Coreia do Norte Diplomatas seniores japoneses e americanos confirmaram uma estreita cooperação no trato com a...

Prefeito de Seul encontrado morto após desaparecimento

Prefeito de Seul encontrado morto após desaparecimento A polícia sul-coreana informa que o prefeito de Seul foi encontrado morto. A polícia diz que o prefeito, Park...

Veados de Nara voltam à natureza depois que os turistas desaparecem

Veados de Nara voltam à natureza depois que os turistas desaparecem Pesquisadores japoneses informam que os icônicos veados no Parque Nara, na antiga capital japonesa...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil

0
SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil A SAAB Aeronáutica Montagens (SAM), primeira fábrica de aeroestruturas da SAAB fora da Suécia para o novo...
Translate »