Passageiros do Werterdam desembarcam no Camboja

Alguns dos passageiros do cruzeiro que finalmente atracaram num porto no Camboja estão agora de volta a terra firme, marcando o fim de uma experiência de quase duas semanas. O navio foi recusado por cinco governos por medo do coronavírus.

Image © (Imagem Referencial / via NHK World) Feb/2020

Passageiros do Werterdam desembarcam no Camboja

Alguns dos passageiros do cruzeiro que finalmente atracaram num porto no Camboja estão agora de volta a terra firme, marcando o fim de uma experiência de quase duas semanas. O navio foi recusado por cinco governos por medo do coronavírus.

Mais de 2.200 passageiros e tripulação comemoraram quando começaram a desembarcar nesta sexta-feira (14).

O Westerdam atracou no porto de Sihanoukville, no sul do país, na quinta-feira (13) à noite.

Antes de viajarem para Phnom Penh via avião fretado, os passageiros foram recebidos pelo primeiro-ministro do Camboja.

Hun Sen disse que permitiu a entrada do navio por razões humanitárias.

Ele disse que: “o verdadeiro problema, no que diz respeito ao Camboja, não é a notícia do surto do coronavírus, agora chamado COVID 19. Mas é a doença do medo”.

As autoridades dizem que alguns passageiros já deixaram o Camboja.

Mas devido ao número de pessoas a bordo, o operador do navio diz que levará alguns dias para desembarcar a todos.

O Westerdam deixou Hong Kong a 1º de Fevereiro. Foi-lhe negada a entrada nos portos de Taiwan, Japão, Filipinas, Guam e Tailândia devido a receios de que alguns dos passageiros pudessem estar infectados com o coronavírus.

Oficiais de saúde cambojanos testaram 20 pessoas a bordo que apresentavam sintomas de doença. Dizem que nenhuma delas deu positivo para o coronavírus.