EUA indiciam 4 hackers militares chineses por roubo de dados

O Departamento de Justiça dos EUA indiciou quatro membros das forças armadas chinesas por roubar as informações pessoais de quase metade dos norte-americanos.

Image © (Procurador Geral dos EUA, William Barr, durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10) / Reprodução / via AP ) Feb/2020

EUA indiciam 4 hackers militares chineses por roubo de dados

O Departamento de Justiça dos EUA indiciou quatro membros das forças armadas chinesas por roubar as informações pessoais de quase metade dos norte-americanos.

O Procurador-Geral William Barr fez o anúncio em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10).

Barr alegou que os quatro membros do Exército de Libertação do Povo Chinês invadiram os sistemas informáticos de uma grande agência de informação de crédito dos EUA.

Ele disse que os hackers obtiveram os nomes, datas de nascimento, números do seguro social e outras informações pessoais de quase 150 milhões de norte-americanos.

Barr descreveu o incidente como uma das maiores violações de dados da história.

Ele disse que durante anos, a China tem mostrado um apetite voraz pelos dados pessoais dos norte-americanos. Ele citou o roubo de registros pessoais do Escritório de Administração de Pessoal dos EUA, uma importante cadeia hoteleira, e uma companhia de seguros de saúde.

Barr disse que os dados que a China obteve têm valor econômico, sugerindo que a informação pode alimentar o desenvolvimento da inteligência artificial do país.

O Federal Bureau of Investigation – FBI, emitiu um alerta de procura para os quatro indivíduos, que se acredita estarem na China.