Febre suína confirmada em Okinawa pela primeira vez em 33 anos

Um caso de peste suína foi confirmado em uma fazenda de porcos na província de Okinawa, no sul do Japão.

Image © (Imagem Referencial / via Pacific EPeak) Jan/2019

Febre suína confirmada em Okinawa pela primeira vez em 33 anos

Um caso de peste suína foi confirmado em uma fazenda de porcos na província de Okinawa, no sul do Japão.

A infecção foi confirmada em uma fazenda na cidade de Uruma. A doença é altamente contagiosa entre os suínos.

O governo da província de Okinawa já proibiu o transporte de suínos, e planeja prosseguir com o abate dos porcos e outras medidas para evitar a propagação da epidemia.

O Ministério da Agricultura informa que a doença se espalhou até agora para porcos e javalis em 13 províncias desde que um caso foi confirmado na província de Gifu, em setembro de 2018.

O caso em Okinawa foi o primeiro confirmado fora das regiões de Chubu, Kanto e Kansai.

A confirmação da infecção em Okinawa levou o ministro da Agricultura, Taku Eto, a visitar a província nesta quarta-feira (8).

Após inspecionar as instalações de quarentena no aeroporto de Naha, em Okinawa, ele expressou a intenção do governo de melhorar o sistema.

Ele disse reconhecer a seriedade do caso, que ocorreu em uma área remota não conectada por terra, e que a rota da infecção deve ser esclarecida e uma ação rápida será necessária para evitar mais perdas.

Ele também observou que foram relatados casos de peste suína africana, ou PSA, na China, Coreia do Sul e em outros lugares.

Eto disse que se a infecção pela PSA ocorrer no Japão, ela pode ameaçar a criação de suínos no país.

Ele disse que tomará todas as medidas possíveis para evitar que a doença entre no Japão, já que as Olimpíadas e Paraolímpicas de Tóquio serão realizadas este ano.