26.9 C
Kōnan
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Brasil: Fux suspende atuação do juiz de garantias até decisão do mérito

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, decidiu nesta quarta-feira (22), suspender a aplicação do mecanismo do juiz de garantias pela Justiça, até o plenário da Corte julgar o mérito da ação.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta

Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar o novo ministro da Educação nesta sexta-feira (10)....

Covid-19 Brasil: 1.755.779 casos confirmados, 69.184 mortes, 1.054.043 recuperados e 632.552 em recuperação

Covid-19 Brasil: 1.755.779 casos confirmados, 69.184 mortes, 1.054.043 recuperados e 632.552 em recuperação O Brasil registrou 69.184 mortes em função da pandemia do novo coronavírus....

Japão em alerta para mais chuvas torrenciais

Japão em alerta para mais chuvas torrenciais Autoridades na cidade de Hitoyoshi, Província de Kumamoto, sudoeste do Japão, dizem que não conseguem contatar 40 pessoas....

Mudança de atitude dos EUA é necessária para a desnuclearização diz Coreia do Norte

Mudança de atitude dos EUA é necessária para a desnuclearização diz Coreia do Norte Kim Yo Jong, a irmã do ditador norte-coreano, deu a entender...

Lucros despencam nas lojas de conveniência do Japão

Lucros despencam nas lojas de conveniência do Japão Os três maiores operadores de lojas de conveniência do Japão estão relatando uma forte queda nos lucros,...

Brasil: Fux suspende atuação do juiz de garantias até decisão do mérito

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, decidiu nesta quarta-feira (22), suspender a aplicação do mecanismo do juiz de garantias pela Justiça, até o plenário da Corte julgar o mérito da ação.

A decisão anula liminar proferida pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que, na semana passada, suspendeu a aplicação das regras por seis meses. Toffoli chegou a criar um grupo de trabalho no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também é presidido por ele, para discutir a implementação do juiz de garantias.

A decisão de Fux foi motivada por nova ação protocolada pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp). Para a entidade, a medida deveria ser suspensa até o julgamento definitivo por violar princípios constitucionais.

A suspensão vale até o julgamento de mérito da ação pelo plenário da Corte, que não tem data para ocorrer.

Fux ocupa interinamente a presidência da Corte no período de férias de Toffoli até 29 de janeiro.

Entenda
A adoção do juiz de garantias estava prevista para entrar em vigor no dia 23 deste mês, conforme o pacote anticrime aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado em dezembro pelo presidente Jair Bolsonaro.

Entre diversas alterações no Código de Processo Penal (CPP), o pacote anticrime (Lei 13.964/2019) estabeleceu o juiz de garantias, que é o magistrado que deve atuar na fase de investigação criminal, decidindo sobre todos os pedidos do Ministério Público ou da autoridade policial que digam respeito à apuração de um crime, como, por exemplo, quebras de sigilo ou prisões preventivas. Ele, contudo, não poderá proferir sentenças.

De acordo com nova a lei, a atuação do juiz de garantais se encerra após ele decidir se aceita eventual denúncia apresentada pelo Ministério Público. Caso a peça acusatória seja aceita, é aberta uma ação penal, na qual passa a atuar outro juiz, que ficará encarregado de ouvir as partes, estudar as alegações finais e proferir uma sentença.

A divisão de tarefas é elogiada por advogados criminalistas, que veem no juiz de garantias um avanço para a imparcialidade dos julgamentos. No entanto, alguns magistrados e autoridades, como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, criticam a adoção do juiz de garantias como previsto na lei, e apontam dificuldades operacionais e orçamentárias para a sua implementação, que veem como desnecessária no momento, além de minar o poder dos juízes de primeira instância.

Moro
O ministro de Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, comentou em seu Twitter pessoal sobre a decisão do ministro Luiz Fux. Moro elogiu a decisão de Fux de suspender a  aplicação do mecanismo do juiz de garantias e disse que não se trata “simplesmente de ser contra ou a favor” do mecanismo. Segundo o ministro, uma “mudança estrutural da Justiça brasileira demanda grande estudo e reflexão. Não pode ser feita de inopino.”

Moro também considerou ser excelente a ideia da realização de audiências públicas na ação perante o STF, o que deve aumentar o debate sobre o tema.

Artigos relacionados

Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta

Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar o novo ministro da Educação nesta sexta-feira (10)....

Covid-19 Brasil: 1.755.779 casos confirmados, 69.184 mortes, 1.054.043 recuperados e 632.552 em recuperação

Covid-19 Brasil: 1.755.779 casos confirmados, 69.184 mortes, 1.054.043 recuperados e 632.552 em recuperação O Brasil registrou 69.184 mortes em função da pandemia do novo coronavírus....

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil A SAAB Aeronáutica Montagens (SAM), primeira fábrica de aeroestruturas da SAAB fora da Suécia para o novo...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta

0
Brasil: Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar o novo ministro da Educação nesta sexta-feira (10)....
Translate »