22.2 C
Kōnan
sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Advogados da equipe de Ghosn renunciam após sua fuga para o Líbano

Vários advogados japoneses do ex-presidente da Nissan Motors, Carlos Ghosn, demitiram-se, após a sua fuga para o Líbano.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Hospital de Tóquio está se especializando em Covid-19

Hospital de Tóquio está se especializando em Covid-19 Um hospital em Tóquio se tornou o primeiro na capital especializado no tratamento de pacientes internados para...

Oficial sul-coreano foi “morto a tiros e queimado” pela Coreia do Norte

Oficial sul-coreano foi "morto a tiros e queimado" pela Coreia do Norte A Coreia do Sul acusa tropas norte-coreanas de matarem a tiros e queimarem...

Laços entre Japão e Coreia do Sul não podem continuar tensos

Laços entre Japão e Coreia do Sul não podem continuar tensos O primeiro-ministro japonês, Suga Yoshihide, pediu ao presidente sul-coreano, Moon Jae-in, que tomasse medidas...

Trump anuncia novas sanções contra Cuba

Trump anuncia novas sanções contra Cuba O presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (23), que o governo americano impôs novas sanções a Cuba. As...

Ex-jogador de futebol Carlos Alberto se dedica a projetos assistenciais na África

Ex-jogador de futebol Carlos Alberto se dedica a projetos assistenciais na África O ex-jogador de futebol Carlos Alberto Santos de Deus, que jogou profissionalmente no...

Advogados da equipe de Ghosn renunciam após sua fuga para o Líbano

Vários advogados japoneses do ex-presidente da Nissan Motors, Carlos Ghosn, demitiram-se, após a sua fuga para o Líbano.

O advogado Junichiro Hironaka disse aos repórteres que ele se demitiu a partir desta quinta-feira (16).

Fontes dizem que outros advogados, incluindo Takashi Takano, também se demitiram.

Segundo as fontes, o advogado Hiroshi Kawatsu e alguns outros continuarão a defender Ghosn.

Ghosn foi acusado de subestimar sua indenização executiva nos relatórios de títulos da Nissan, e agravou a quebra de confiança por suspeita de apropriação indevida de fundos da empresa.

O ex-presidente da Nissan fugiu para o Líbano no final do mês passado sem comunicar sua equipe de defesa. Ele diz que o fez porque não podia esperar um julgamento justo no Japão.

Também na quinta-feira, conversas pré-julgamento para resolver pontos de disputa foram realizadas no Tribunal Distrital de Tóquio pela primeira vez desde que Ghosn deixou o Japão.

Fontes dizem que na reunião à porta fechada, o tribunal decidiu realizar o julgamento de Ghosn separadamente do julgamento do seu antigo assistente Greg Kelly e Nissan como uma entidade.

O julgamento de Kelly e da Nissan deverão começar já em abril.

Artigos relacionados

Hospital de Tóquio está se especializando em Covid-19

Hospital de Tóquio está se especializando em Covid-19 Um hospital em Tóquio se tornou o primeiro na capital especializado no tratamento de pacientes internados para...

Laços entre Japão e Coreia do Sul não podem continuar tensos

Laços entre Japão e Coreia do Sul não podem continuar tensos O primeiro-ministro japonês, Suga Yoshihide, pediu ao presidente sul-coreano, Moon Jae-in, que tomasse medidas...

Forte tempestade Dolphin a sudeste da cidade de Choshi na província de Chiba

Forte tempestade Dolphin a sudeste da cidade de Choshi na província de Chiba A forte tempestade tropical Dolphin poderá trazer chuvas para a parte oriental...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Pedro Pimentel apresenta o álbum “Stereotypes”

0
Pedro Pimentel apresenta o álbum “Stereotypes” O último álbum do músico Pedro Pimentel, “Stereotypes”, foi produzido, gravado, mixado pelo próprio artista, assim como a masterização....

Bolsonaro abre a 75ª Assembléia Geral da ONU

Translate »