Vigílias realizadas em Hong Kong após a morte de estudante

Os habitantes de Hong Kong realizaram vigílias nesta sexta-feira (8), para o estudante universitário de 22 anos que morreu depois de cair de um prédio durante uma repressão policial contra os manifestantes.

Image © (Milhares prestam homenagem ao estudante morto em Hong Kong / Reprodução / via The Citizen) Nov/2019

Vigílias realizadas em Hong Kong após a morte de estudante

Os habitantes de Hong Kong realizaram vigílias nesta sexta-feira (8), para o estudante universitário de 22 anos que morreu depois de cair de um prédio durante uma repressão policial contra os manifestantes.

Chow Tsz-lok morreu em um hospital onde estava sendo tratado por seus ferimentos. Acredita-se que ele estava participando de um protesto quando caiu na segunda-feira (4).

Muitas pessoas se reuniram em um distrito central da ilha de Hong Kong para orar, segurando velas e pedido o fim da violência policial.

Um garoto de 14 anos disse que quer que o governo saiba o que as pessoas querem.

Uma mulher de 30 e poucos anos disse não entender por que um jovem teve que morrer.

No final da tarde, jovens com máscaras bloquearam estradas e incendiaram várias partes do território.

A mídia local diz que um policial disparou um tiro no ar, em uma área central da Península de Kowloon, depois de ser cercado por manifestantes.

Cinco meses se passaram desde que os protestos em massa começaram em Hong Kong. As autoridades prenderam mais de 3.000 pessoas sob acusações, incluindo tumultos e participação em manifestações ilegais.

A polícia planeja aumentar a segurança no período que antecede as eleições do conselho distrital agendadas para 24 de novembro.