22.2 C
Kōnan
terça-feira, 2 de junho de 2020

Rio recebe maior maratona hacker da América Latina

Para propor soluções inovadoras para os problemas vividos pelo Rio de Janeiro, começou nesta sexta-feira (18), a segunda edição do Hacking.Rio. Considerada a maior maratona hacker da América Latina,  reúne até domingo cerca de 1,5 mil participantes, divididos em 15 hackathons coletivos com temas específicos.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

EUA designarão Antifa como organização terrorista após protestos violentos

EUA designarão Antifa como organização terrorista após protestos violentos O presidente Trump anunciou neste domingo (31), que o governo dos EUA designará o grupo de...

Polícia faz primeira prisão devido à proibição de revenda de máscaras

Polícia faz primeira prisão devido à proibição de revenda de máscaras A polícia no Japão informa que fez a primeira prisão pela violação da proibição...

Escolas e empresas reabrem com cautela no Japão

Escolas e empresas reabrem com cautela no Japão As pessoas no Japão estão se ajustando a um novo normal depois que o coronavírus chinês forçou...

Japão e Vietnã concordam em discutir a flexibilização da proibição de viagens

Japão e Vietnã concordam em discutir a flexibilização da proibição de viagens Os ministros das Relações Exteriores do Japão e do Vietnã concordaram em discutir...

Ministro visita funcionários da ANA que fazem vestimentas médicas

Ministro visita funcionários da ANA que fazem vestimentas médicas O ministro responsável pela resposta contra o coronavírus chines, agradeceu aos funcionários da All Nippon Airways...

Rio recebe maior maratona hacker da América Latina

Para propor soluções inovadoras para os problemas vividos pelo Rio de Janeiro, começou nesta sexta-feira (18), a segunda edição do Hacking.Rio. Considerada a maior maratona hacker da América Latina,  reúne até domingo cerca de 1,5 mil participantes, divididos em 15 hackathons coletivos com temas específicos.

Serão 42 horas de desenvolvimento tecnológico, além de palestras sobre temas de inovação, negócios e empreendedorismo. O festival de cultura digital é realizado no Aqwa Corporate, na região portuária do Rio, e  trabalha com os temas educação; energia; esporte; alimentação; construção, cultura e economia criativa; seguros; mobilidade; óleo & gás; distribuição e conveniência; segurança, defesa e cybersecurity; sustentabilidade e oceanos; cooperativismo de plataformas e turismo.

Os participantes deverão levar em conta também em seus produtos os 17 desafios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), a serem implementados até 2030. A realizadora do evento, Lindália Junqueira, disse que a iniciativa surgiu da união de pessoas com vontade de mudar a realidade social da cidade, pensando em tornar o Rio mais inteligente e inclusivo.

Maratona
“Comecei a falar com as lideranças da cidade e, em três meses, já eram mais de 1.200 pessoas que queriam transformar não só as empresas digitalmente, mas pretendiam transformar a nossa realidade. Daí surgiu o Hacking.Rio. A gente queria ser a maior maratona do Brasil e acabou sendo a maior maratona da América Latina”, explicou.

Para ela, a cidade maravilhosa, “purgatório da beleza e do caos”, como diz a música de Fernanda Abreu, deve aproveitar as oportunidades para inovar, já que “é do caos que vem a criação”.

“A gente está aqui para, nesses três dias, em uma maratona de 42 horas, criar soluções inovadoras e reais para os desafios de cada um dos setores. Não existe inovação sem colaboração. Cabe a cada um de nós resgatar essa energia”, observou Lindália na abertura do evento, na manhã de hoje.

Os mais de mil desenvolvedores e programadores, designers e profissionais da área de negócios foram selecionados por um comitê e divididos em equipes. O melhor time de cada um dos 15 hackathons vai ganhar R$ 1,5 mil. A equipe que apresentar o projeto mais bem avaliado receberá um prêmio de R$ 15 mil.

Edição anterior
O projeto vencedor da primeira edição do evento, “FocaAí”, desenvolveu um método de avaliação do engajamento do aluno de ensino a distância por meio da webcam do computador, que mede reações, calcula a chance de evasão e faz ainda um ranking entre os estudantes.

A edição de 2018 contou com 589 participantes, divididos em 12 temas de desenvolvimento, com 187 mentores, 41 jurados e 115 projetos desenvolvidos.

Brasil

Covid-19 Brasil: 498.440 casos confirmados, 27.878 mortes, 200.892 recuperados e 268.714 em recuperação

Covid-19 Brasil: 498.440 casos confirmados, 27.878 mortes, 200.892 recuperados e 268.714 em recuperação O Brasil registrou 956 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas,...

Policiais brasileiros cumprem ordens ilegais

Policiais brasileiros cumprem ordens ilegais Um dos pilares do denominado Estado Democrático de DIREITO, é o de que existe um Estado / Poder Público juridicamente organizado,...

Força mental pode contar a favor do judô brasileiro na Olimpíada

Força mental pode contar a favor do judô brasileiro na Olimpíada No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei Yuko Fujii,...

Artigos relacionados

Covid-19 Brasil: 498.440 casos confirmados, 27.878 mortes, 200.892 recuperados e 268.714 em recuperação

Covid-19 Brasil: 498.440 casos confirmados, 27.878 mortes, 200.892 recuperados e 268.714 em recuperação O Brasil registrou 956 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas,...

SpaceX lança nave espacial tripuladas com sucesso

SpaceX lança nave espacial tripuladas com sucesso Uma nave espacial dos EUA com dois astronautas americanos a bordo foi lançada em um vôo para a...

A realidade combinada ajuda na luta contra o coronavírus

A realidade combinada ajuda na luta contra o coronavírus Uma nova tecnologia chamada "realidade combinada" está sendo testada para ajudar a manter os profissionais médicos...
Translate »