Pai apela ao público para ajudar a resolver o assassinato da filha em 1996

O pai de uma garota de 21 anos que foi assassinada em 1996, apelou ao público nesta segunda-feira (9), por informações que poderiam ajudar a polícia a capturar o assassino de sua filha.

Image © (Imagem referencial / via Japan Today) Sep/2019

Pai apela ao público para ajudar a resolver o assassinato da filha em 1996

O pai de uma garota de 21 anos que foi assassinada em 1996, apelou ao público nesta segunda-feira (9), por informações que poderiam ajudar a polícia a capturar o assassino de sua filha.

Junko Kobayashi, uma estudante da Universidade Sophia, foi amarrada e esfaqueada até a morte dentro de sua casa, que foi então queimada, no bairro de Katsushika, em 9 de setembro de 1996. A polícia interrogou mais de 75.000 pessoas e seguiu mais de 1.100 pistas, mas ainda não chegou perto de identificar um ou mais suspeitos.

O pai de Kobayashi, Kenji, 73 anos, divulgou uma declaração na segunda-feira na qual diz: “A vida, os sonhos e as esperanças de Junko foram todos roubados dela. Eu nunca vou perdoar a pessoa que fez isso. Eu não suporto a ideia de que o assassino ainda pode estar vivo e em seus afazeres diários”, relatou a Fuji TV.

Kenji, que ficou doente no ano passado, disse que quer, desesperadamente, ver o caso resolvido enquanto ainda está vivo.

No ano passado, a Polícia Metropolitana de Tóquio publicou em seu site um vídeo com uma recriação em 3D da cena do crime, mostrando a presença de um homem suspeito.

O vídeo, de 90 segundos, foi criado com base em relatos de testemunhas oculares e provas fotográficas do crime. Por volta dessa hora, um homem vestindo uma capa de chuva de cor ocre é visto do lado de fora da casa de Kobayashi, na chuva, sem guarda-chuva, olhando para o segundo andar.

Além disso, foi encontrado sangue do tipo A no DNA da cena do crime, que a polícia acredita ter vindo de uma lesão na mão ou no braço do assassino.

A polícia ofereceu uma recompensa de 3 milhões de ienes por informações que levassem a uma prisão do assassino. A família da vítima também ofereceu mais 5 milhões de ienes.

Qualquer pessoa, com qualquer informação é pode ligar para a delegacia de polícia de Kameari, no número 03-3607-9051.