Brasil: FAB desenvolve míssil de cruzeiro de longo alcance

Na Audiência Pública realizada hoje na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, com o tema “Pressupostos da Soberania Nacional”, foi revelado que entre os projetos da Força Aérea Brasileira está o desenvolvimento do míssil MICLA-BR (Míssil de Cruzeiro de Longo Alcance).

Image © (Míssil sendo testado no pilone ventral do F-5M / Reprodução / via Poder Aéreo) Sep/2019

Brasil: FAB desenvolve míssil de cruzeiro de longo alcance

Na Audiência Pública realizada hoje na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, com o tema “Pressupostos da Soberania Nacional”, foi revelado que entre os projetos da Força Aérea Brasileira está o desenvolvimento do míssil MICLA-BR (Míssil de Cruzeiro de Longo Alcance).

Segundo a apresentação, o MICLA-BR é um desenvolvimento lançável do ar do míssil superfície-superfície MTC-300 (ou AV-TM 300), lançado pelas viaturas do Sistema Astros 2020.

A revelação da FAB acabou esclarecendo a imagem contida em um vídeo divulgado pelo Ministério da Defesa no dia 7 de junho, que mostrava o que parecia ser uma  versão ar-superfície do Míssil Tático de Cruzeiro MTC-300 realizando testes de integração em um caça F-5M da Força Aérea Brasileira.

Na ocasião da divulgação do vídeo do MD, muitos negaram que fosse um míssil de cruzeiro lançado do ar e foram dadas as mais diversas desculpas e interpretações para o artefato laranja mostrado na imagem.

Segundo o documento PLANO ESTRATÉGICO MILITAR DA AERONÁUTICA 2018 – 2027 disponível no site da FAB, o projeto MICLA-BR (Míssil de Cruzeiro de Longo Alcance) consiste no desenvolvimento de um míssil de cruzeiro com 300 km de alcance, com propulsão baseada em motor a reação, para lançamento por plataformas aéreas e de superfície.

Será equipado com sistema de navegação e controle por coordenadas referenciadas, empregando sistema inercial/GPS e sistema redundante de navegação por correlação de imagem. O MICLA poderá ainda ser dotado, em função do tipo de missão, de sensor de proximidade Infravermelho (IR) ou radar de abertura sintética (Synthetic Aperture Radar – SAR), com câmera na faixa do visível/IR ou sensor magnético.