Ataques derrubam metade da produção de petróleo saudita

O ministro da Energia da Arábia Saudita confirmou que os ataques dos drones em suas instalações de petróleo neste sábado (14), destruíram cerca de metade da produção do país.

Image © (Imagem referencial / via NHK World) Sep/2019

Ataques derrubam metade da produção de petróleo saudita

O ministro da Energia da Arábia Saudita confirmou que os ataques dos drones em suas instalações de petróleo neste sábado (14), destruíram cerca de metade da produção do país.

Em uma declaração divulgada pela agência de notícias estatal, o príncipe Abdulaziz bin Salman revelou que os ataques reduziram a produção diária em cerca de 5,7 milhões de barris. Isso representa cerca de 5% da oferta global.

O ministro condenou os ataques, dizendo que eles tinham como alvo o fornecimento de petróleo e a segurança do mundo, não apenas da Arábia Saudita.

As autoridades sauditas dizem que vão tomar medidas para compensar qualquer perturbação nos mercados globais de petróleo. O governo saudita diz que vai reparar rapidamente as instalações e implantar reservas de petróleo bruto para compensar a perda.

Os ataques de drones predadores desencadearam explosões e incêndios nas instalações da Saudi Aramco em Abqaiq e Khurais. Autoridades sauditas dizem que as chamas estão, agora, sob controle, mas que a produção parou. Abqaiq é o local das maiores fábricas de processamento de petróleo do mundo.

Insurgentes hutistas, apoiados pelo Irã, disseram em um comunicado que realizaram os ataques. Mas o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou o Irã, tweetando “Não há provas de que os ataques vieram do Iêmen”.