Twitter e Facebook suspendem contas em Hong Kong

As empresas de mídia social norte-americanas Twitter e Facebook declararam que suspenderam as contas que tinham como objetivo minar os protestos em andamento em Hong Kong. Dizem que confirmaram o envolvimento de autoridades chinesas nas contas.

Image © (Milhões de manifestantes nas ruas de Hong Kong protestando contra lei de extradição / Reprodução / via Reuters) Aug/2019

Twitter e Facebook suspendem contas em Hong Kong

As empresas de mídia social norte-americanas Twitter e Facebook declararam que suspenderam as contas que tinham como objetivo minar os protestos em andamento em Hong Kong. Dizem que confirmaram o envolvimento de autoridades chinesas nas contas.

O Twitter informou na segunda-feira (19), que suspendeu 936 contas que acredita terem origem na China continental. Afirmou que as contas mostraram conteúdos que minam a legitimidade dos protestos em Hong Kong, incitando à discórdia política na região.

Muitas das contas, alegadamente, utilizaram VPN, ou serviços de rede privada virtual, para acessar o Twitter, uma vez que o governo chinês tem bloqueado o acesso à plataforma de mídia social.

O Twitter disse que sua pesquisa encontrou o envolvimento sistemático das autoridades chinesas nas contas.

O Facebook também declarou, na segunda-feira, que havia removido cinco contas e sete páginas, algumas das quais retratavam manifestantes como terroristas. O Facebook disse que os posts foram carregados por contas falsas, apresentadas como as dos meios de comunicação. O Facebook acrescentou que descobriu o possível envolvimento de pessoas ligadas às autoridades chinesas.

As duas empresas afirmam que irão lidar de forma constante com essa conduta ilícita.