Cúpula do G7 não emitirá comunicado conjunto, diz Macron

O Presidente francês, Emmanuel Macron, sugeriu que as divergências sobre questões fundamentais entre o Grupo dos Sete principais países econômicos estão por trás de seu plano de não emitir um comunicado conjunto no final da cúpula do G7 na França.

Image © (Líderes do G7 deverão se reunir na França no próximo sábado / Reprodução / cia BBC) Aug/2019

Cúpula do G7 não emitirá comunicado conjunto, diz Macron

O Presidente francês, Emmanuel Macron, sugeriu que as divergências sobre questões fundamentais entre o Grupo dos Sete principais países econômicos estão por trás de seu plano de não emitir um comunicado conjunto no final da cúpula do G7 na França.

Macron vai presidir a cúpula, que está programada para ter início em Biarritz, no sudoeste da França, neste sábado (24).

Seria a primeira cúpula do G7 a terminar sem um comunicado conjunto.

Macron disse aos repórteres nesta quarta-feira (21), que há diferenças de opinião entre o presidente norte-americano Donald Trump e outros líderes sobre questões como o Irã e as mudanças climáticas.

Na cúpula do ano passado no Canadá, Trump se recusou a endossar o comunicado depois que ele foi liberado, aparentemente, porque ele discordou das observações do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, que presidiu a reunião.

Observando que o comunicado de 2018 foi compilado após ajustes de última hora entre os líderes, Macron sugeriu que se tornou mais difícil elaborar um comunicado em uma cúpula do G7 desde que o presidente Trump tomou posse.

Macron indicou que os acordos serão feitos apenas entre países com preocupações comuns, e os documentos serão elaborados apenas nas áreas em que os líderes podem concordar, tais como o apoio para que as mulheres africanas iniciem seus próprios negócios.