Continuam protestos em Hong Kong

Protestos contra um controverso projeto de extradição, que permitiria que suspeitos de crimes fossem enviados à China continental para serem julgados, continuam em Hong Kong neste sábado (10).

Image © (Imagem referencial / via NHK World) Aug/2019

Continuam protestos em Hong Kong

Protestos contra um controverso projeto de extradição, que permitiria que suspeitos de crimes fossem enviados à China continental para serem julgados, continuam em Hong Kong neste sábado (10).

As pessoas exigem que o projeto de lei seja retirado e que haja um inquérito independente sobre a forma como a polícia lida com os manifestantes.

O Governo recusou ambos os pedidos, alimentando confrontos ferozes entre manifestantes e a polícia.

Neste sábado (10), um grupo de cerca de 100 pessoas de meia-idade marchou até à sede da polícia e dos gabinetes governamentais, no centro de Hong Kong, para apelar às autoridades para que deixassem de utilizar gás lacrimogêneo e levassem ao tribunal aqueles que atacaram os manifestantes.

Em outra parte da cidade, cerca de 100 pais e crianças realizaram um encontro, apelando às pessoas para que protejam a liberdade para as gerações futuras.

Jovens vestindo camisetas pretas que responderam aos apelos feitos nas redes sociais marcharam pelas ruas em uma área residencial próxima à fronteira com a China continental, pedindo ao governo que respondesse à demanda do povo. Eles ergueram barreiras e bloquearam estradas.

A polícia emitiu uma carta na qual expressava oposição às manifestações, citando preocupações com a segurança pública.

As áreas onde as manifestações tiveram lugar foram tranquilas, pois as lojas fecharam devido a preocupações com possíveis confrontos.

O governo não conseguiu encontrar uma saída para a situação, uma vez que as pessoas continuam firmes na sua oposição ao governo e à polícia.