China ordena a suspensão de tripulantes da Cathay Pacific que participaram de protesto em Hong Kong

O governo da China ordenou à Cathay Pacific Airways que suspendesse o pessoal que participou nos protestos em Hong Kong. Diz que os membros da tripulação da Cathay que participaram dos protestos representam uma ameaça à segurança da aviação.

Image © (Imagem referencial / via NHK World) Aug/2019

China ordena a suspensão de tripulantes da Cathay Pacific que participaram de protesto em Hong Kong

O governo da China ordenou à Cathay Pacific Airways que suspendesse o pessoal que participou nos protestos em Hong Kong. Diz que os membros da tripulação da Cathay que participaram dos protestos representam uma ameaça à segurança da aviação.

A Administração de Aviação Civil da China disse à companhia aérea, sediada em Hong Kong, numa diretiva desta sexta-feira (9), que o pessoal que participou nos protestos não seria autorizado a viajar de e para o continente a partir de sábado.

A autoridade aeronáutica também exigiu que a Cathay forneça informações de identificação de todos os membros da tripulação nos voos que entram no espaço aéreo da China, a partir de domingo.

Também ordenou que a companhia aérea elaborasse propostas para reforçar os controles internos de segurança até quinta-feira (15).

A diretiva acontece depois que os funcionários da Cathay participaram de uma greve geral na segunda-feira (5), como parte dos protestos, exigindo a retirada de um projeto de extradição que permitiria que suspeitos de crimes fossem enviados à China continental para serem julgados. Mais de 160 voos foram cancelados.

A autoridade aeronáutica diz que um piloto da Cathay foi acusado de tumultos, mas não foi suspenso do serviço de voo.