China adverte Grã-Bretanha para ficar fora dos problemas de Hong Kong

A China criticou o telefonema do ministro britânico das Relações Exteriores para a chefe do executivo de Hong Kong, Carrie Lam, como uma interferência nos assuntos internos da China.

Image © (Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying / Reprodução / via alabaiya) Aug/2019

China adverte Grã-Bretanha para ficar fora dos problemas de Hong Kong

A China criticou o telefonema do ministro britânico das Relações Exteriores para a chefe do executivo de Hong Kong, Carrie Lam, como uma interferência nos assuntos internos da China.

O ministro britânico das Relações Exteriores, Dominic Raab, conversou, na sexta-feira (9), com Carrie Lam por telefone.

Raab tinha condenado a violência em Hong Kong, mas enfatizou o direito ao protesto pacífico. Ele também pediu uma investigação independente sobre os acontecimentos recentes como forma de criar confiança.

No sábado (10), a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, disse em uma declaração que “é simplesmente errado para o governo britânico chamar diretamente a Chefe do Executivo de Hong Kong para exercer pressão”.

Hua disse que a China adverte, seriamente, a Grã-Bretanha a parar com sua interferência nos assuntos internos da China e parar de fazer acusações aleatórias e inflamatórias em Hong Kong.

Acrescentou que Hong Kong já não é uma colônia britânica e que o Reino Unido não tem direitos de supervisão.