Brasil: Ministério da Mulher entrega veículos a conselhos tutelares em SP

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos entregou, nesta quinta-feira (8), veículos e kits de equipamentos para conselhos tutelares das cidades paulistas de Campinas, Guarulhos, Votorantim e Águas de Lindóia. De acordo com a pasta, cada kit custou cerca de R$ 120 mil, recurso disponibilizado por meio de emendas parlamentares.

Image © (Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves / Reprodução / via MDH) Aug/2019

Brasil: Ministério da Mulher entrega veículos a conselhos tutelares em SP

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos entregou, nesta quinta-feira (8), veículos e kits de equipamentos para conselhos tutelares das cidades paulistas de Campinas, Guarulhos, Votorantim e Águas de Lindóia. De acordo com a pasta, cada kit custou cerca de R$ 120 mil, recurso disponibilizado por meio de emendas parlamentares.

A ação faz parte do programa de fortalecimento da rede de proteção à criança e ao adolescente, promovido pelo ministério desde o começo do ano. Segundo a pasta, ao todo, 256 carros e kits foram entregues. Até o final de setembro, mais 172 serão distribuídos.

Levantamento do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) mostra que foram registradas 780 denúncias e 1.447 violações de direitos humanos com vítimas crianças e adolescentes nos quatro municípios nos primeiros seis meses deste ano. A maior parte delas diz respeito a negligência (590), violências psicológica (361), física (309) e sexual (99).

Maria da Penha Vai à Escola

O ministério anunciou ainda a expansão para todo o país do programa Maria da Penha Vai à Escola. Criado e implementado em regiões próximas à Brasília pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT), o programa promove e divulga a Lei Maria da Penha nas escolas públicas. O lançamento oficial deverá ocorrer nas próximas semanas.

“Para acabar com a violência doméstica precisamos do apoio de toda a sociedade. Têm que vir os Três Poderes, a sociedade civil, as igrejas. Temos que esquecer nossas diferenças ideológicas, partidárias e religiosas para proteger quem ainda é vítima de agressão”, disse a ministra Damares Alves, em evento em Campinas (SP).

Damares também anunciou a criação do selo Salve Uma Mulher, que vai incentivar empresas a capacitarem funcionários a identificarem e incentivarem a denúncia em caso de sinais de violência, seja física ou psicológica.