Titãs trio acústico faz show em Ribeirão Preto/SP

A banda Titãs – trio acústico – desembarca no dia 13 de julho, na cidade de Ribeirão Preto, interior do Estado de São Paulo, para cantar seus maiores sucessos. O show acontece a partir das 21h, no palco do Theatro Pedro II.

A organização do evento é da Oceania. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site do Ingresso Rápido www.ingressorapido.com.br, ou na bilheteria do local. Para mais informações, através do telefone (16) 3977 8111. Os Titãs são incansáveis. Depois de lançar CD e DVD da primeira ópera rock brasileira, “Doze Flores Amarelas”, e enquanto organizam a turnê da ópera – que percorrerá teatros do Brasil em 2019.Além disso eles ensaiam o espetáculo “Enquanto Houver Sol”, que invadirá casas de show, arenas e festivais brasileiros e internacionais com um mix de grandes sucessos e algumas canções de “Doze Flores Amarelas”, os Titãs encontram tempo para realizar tardiamente o desejo de fãs que exigem desde 2017 uma comemoração pelos vinte anos do clássico Titãs Acústico MTV.

Lançado em 1997, Titãs Acústico MTV foi um projeto de extraordinário sucesso, o mais exitoso de todos os Acústicos MTV, um fenômeno com mais de dois milhões de cópias vendidas, ganhador de discos de ouro, platina e diamante. Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto cavaram um tempo em suas agendas e montaram um show afetivo e despojado, em que os três – munidos apenas de violões, piano, guitarra acústica e contrabaixo – recriam canções do Titãs Acústico MTV e acrescentam outras pérolas de seu repertório, como “Epitáfio”, “Isso”, “Enquanto houver sol”, “Porque eu sei que é amor”, “Toda cor” e muitas outras.

Entre as canções, Branco Mello (Voz, violão e contrabaixo), Sergio Britto (Voz, piano e contrabaixo) e Tony Bellotto (Voz, guitarra acústica e violão) – chamados pelos fãs de Trio de Ferro – contam histórias e trocam ideias com o público, aproveitando o clima intimista do show, coisa rara em sua longa carreira.

Alguns shows ainda contarão com a participação especial de Mário Fabre e Beto Lee. O espetáculo é dirigido por Otávio Juliano. Equilibrando glórias do passado e desafios do futuro, os Titãs contemplam o presente em mais uma grande celebração.

SERVIÇO
Evento: Show Titãs trio acústico
Data: 13 de julho
Horário: 21h
Local: Theatro Pedro II – Rua Álvares Cabral, 370 – Centro – Ribeirão Preto/SP.
Mais informações: (16) 3977 8111 / www.ingressorapido.com.br/


ESTRATEGIC ASSESSORIA E COMUNICAÇÃO
Assessor de Imprensa – Diego Vivan
[email protected]
www.estrategicassessoria.com
(19) 9218 8645 / (19) 3883 4386

Da Redação by Cleo Oshiro

Artigo anteriorSeu Jorge apresenta turnê voz e violão em Anápolis/GO
Próximo artigoForte terremoto de M6.9 atinge a Indonésia
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site