Silva apresenta show em homenagem a Marisa Monte

O Teatro Paulo Moura, na cidade de São José do Rio Preto, interior do Estado de São Paulo, recebe o cantor Silva, no dia 19 de julho, a partir das 21h, para uma grande apresentação. Tão bonita quanto honesta, a homenagem de Silva a Marisa Monte é também um profundo mergulho na história da canção brasileira.

O show baseado no álbum indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira viaja por 31 anos de carreira de uma das vozes mais icônicas do Brasil. Silva sobe ao palco acompanhado de Rodolfo Simor (guitarra), Hugo Coutinho (bateria e programações) e Jackson Pinheiro (baixo).

Silva, que admira Marisa Monte desde seus 12 anos de idade, iniciou o projeto ao ser convidado a participar do programa “Versões”, do Canal Bis, em que um artista apresenta suas próprias interpretações de músicas que marcaram a carreira de seus ídolos. E foi aí que começou o contato entre os dois.

“Escolhi interpretar as canções da Marisa porque sou muito fã e sempre a admirei, desde criança. Ela ficou sabendo do programa e me escreveu um e-mail agradecendo pela escolha e dizendo que me acompanhava desde o começo da carreira”, conta Silva. A troca de e-mails foi o início de uma parceria entre os cantores.

Transitando por tempos, escolas, gêneros e estéticas bem diferentes e explorando timbres e sonoridades, Silva oferece novas cores a clássicos como “Ainda lembro”, “Beija eu”, “Não vá embora” e “Infinito particular”. Além de apresentar “Noturna”, parceria de Silva e seu irmão Lucas Silva com Marisa, indicada ao Grammy Latino de Melhor Canção em Língua Portuguesa.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site da Alpha Tickets www.alphatickets.com.br, ou na bilheteria do local. Para este evento, cliente Porto Seguro tem direito a 50% de desconto no valor do ingresso. A organização do evento é da Oceania.

Silva é hoje um dos principais nomes da nova música brasileira. Lançou seu primeiro EP” em 2011, e na sequência vieram “Claridão” (2012/slap), “Vista Pro Mar” (2014/slap), “Júpiter” (2015/slap), “Silva canta Marisa” (2016/slap) e “Brasileiro” (2018/slap), todos aclamados pelo público e crítica musical. Natural do Estado do Espírito Santo, Silva ganhou notoriedade graças à força da internet, tendo a sua música espalhada por diversos lugares do mundo.

Considerado um artista inovado, seu trabalho musical apresenta uma personalidade que une elementos da música eletrônica contemporânea ao universo musical da música popular brasileira. Silva estreou nos palcos no Festival Sónar, um dos festivais de música avançada mais respeitado do mundo.

Por sua constante contribuição com a inovação musical brasileira, Silva tem sido reconhecido também por nomes fortes da nossa música, como Tom Zé, que o convidou para produzir uma música de seu último disco “Vira Lata na Via Láctea”.

Gal Costa o convidou para excursionar o país em turnê; Lulu Santos, participou do single “Noite”, lançado por Silva, foi convidado por Nelson Motta a produzir uma versão atualizada da música “Marina no ar” para o seu disco “Nelson 70”.

O sucesso de Silva não se limitou ao Brasil. Em Portugal, além de apresentar-se nos dois principais festivais do país (Mexefest, Rock in Rio Lisboa e Super Bock Super Rock), Silva lançou seus dois álbuns no país sendo destaque nas principais rádios, ficando no topo das músicas mais tocadas.

Silva foi ganhador de vários prêmios. Dentre eles destacam-se o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2013 sendo considerado o melhor cantor do ano. Foi indicado ao Grammy Latino, nas categorias Melhor Canção em Língua Portuguesa e CD de música popular brasileira e três vezes ao Prêmio Multishow, como Cantor Revelação, Álbum do Ano, e em 2013 ganhou o prêmio na categoria “Nova Canção”.

Em 2014, seu álbum “Vista Pro Mar” foi escolhido como melhor álbum do ano pelo iTunes. No mesmo ano, Silva foi um dos 30 artistas criativos selecionados no mundo todo para participar da Red Bull Music Academy em Tóquio, no Japão. A academia realiza encontros anuais com o objetivo de trocar ideias sobre as tendências e os caminhos da criação e da produção musical.

SERVIÇO
Evento: Show Silva canta Marisa
Data: 19 de julho
Horário: 21h
Local: Teatro Paulo Moura – Avenida Duque de Caxias, 3.900 – Jardim dos Seixas – São José do Rio Preto/SP.

Mais informações: www.alphatickets.com.br


Site: http://silva.tv/
Youtube: https://www.youtube.com/user/listentosilva


ESTRATEGIC ASSESSORIA E COMUNICAÇÃO
Assessor de Imprensa – Diego Vivan
[email protected]
www.estrategicassessoria.com
(19) 9 9218 8645 / (19) 3883 4386

Da Redação by Cleo Oshiro

Artigo anteriorTribunal de Contas da União questiona Guedes sobre Coaf investigando Glenn Greenwald
Próximo artigoSeu Jorge apresenta turnê voz e violão em Anápolis/GO
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site