Preso nas Filipinas gerente de site ilegal de mangá japonês

Um homem, que gerenciava uma biblioteca ilegal de quadrinhos de manga online, lida por cerca de 100 milhões de pessoas por mês, foi preso em Manila, informaram as autoridades filipinas nesta terça-feira (9).

Image © (Editores afirmaram que perderam milhões de ienes em vendas potenciais por causa do site Manga Mura / Reprodução / via Japan Today) Jul/2019

Preso nas Filipinas gerente de site ilegal de mangá japonês

Um homem, que gerenciava uma biblioteca ilegal de quadrinhos de manga online, lida por cerca de 100 milhões de pessoas por mês, foi preso em Manila, informaram as autoridades filipinas nesta terça-feira (9).

Romi Hoshino, 28 anos, administrou o site “Manga Mura” (aldeia de Manga), que fechou por conta própria em abril do ano passado, quando o Japão lançou uma caça ao fundador do site por violação maciça de direitos autorais.

Cerca de 100 milhões de pessoas por mês usaram o popular site pirata, que disponibilizou ao público cerca de 60 mil mangás – romances gráficos ou quadrinhos japoneses – imediatamente após a publicação.

Os editores de mangá perderam cerca de 320 bilhões de ienes (US$ 2,94 bilhões) em receitas potenciais durante um período de seis meses, até fevereiro de 2018, disse a Associação de Distribuição de Conteúdo no Exterior do Japão.

“É uma quantia enorme e o Manga Mura foi um grande problema para os editores de mangá”, disse um funcionário do grupo antipirataria à AFP.

“O governo japonês criou uma força-tarefa apenas para tomar medidas contra o Manga Mura”, acrescentou o funcionário da associação.

Hoshino, que tem passaporte japonês, foi preso no domingo (7), no aeroporto de Manila depois que a embaixada japonesa procurou ajuda para localizá-lo, disse o comissário de imigração Jaime Morente, em um comunicado, classificando-o como gerente da Manga Mura.

“Sua presença no país é um risco à segurança pública”, e provavelmente será deportado para o Japão, disse Morente.