Irã ultrapassa o limite de urânio estabelecido no acordo nuclear

O Irã informou nesta segunda-feira (1º) que ultrapassou o limite de suas reservas de urânio enriquecido estabelecidas pelo acordo nuclear de 2015 — que está ameaçado pela pressão dos Estados Unidos.

Image © (Líder supremo do Irã, aiotolá Ali Khamenei / Reprodução / via Agência Sputnik) Jul/2019

Irã ultrapassa o limite de urânio estabelecido no acordo nuclear

O Irã informou nesta segunda-feira (1º) que ultrapassou o limite de suas reservas de urânio enriquecido estabelecidas pelo acordo nuclear de 2015 — que está ameaçado pela pressão dos Estados Unidos.

Israel pediu aos países europeus que sancionem o Irã, enquanto a Rússia manifestou pesar, mas disse que a medida foi consequência da pressão dos EUA.

A Grã-Bretanha pediu a Teerã “que evite qualquer passo adiante” do acordo histórico e a ONU disse que o Irã deve manter seus compromissos sob o acordo.

“O Irã ultrapassou o limite de 300 quilos com base em seu plano”, anunciou em maio o ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, à agência de notícias semi-oficial ISNA.

Os Estados Unidos se retiraram do acordo nuclear no ano passado e voltaram a aplicar sanções contra o importante setor de petróleo do Irã.

Teerã, que tentou pressionar os Estados remanescentes para salvar o acordo, anunciou no dia 8 de maio que deixaria de respeitar o limite imposto ao seus estoques de urânio enriquecido e água pesada.

O Irã também ameaçou ir mais longe e abandonar mais compromissos nucleares, a menos que os parceiros restantes — Grã-Bretanha, China, França, Alemanha e Rússia — ajudassem a contornar as sanções, especialmente para vender seu petróleo.

Em outro comentário, Zarif insistiu que o Irã não fez nada de errado. No Twitter, Zarif afirmou que a medida não significa uma violação do acordo nuclear e disse que Teerã irá reverter sua posição assim que os países europeus do pacto “cumpram suas obrigações”.

A Agência Internacional de Energia Atômica confirma que os iranianos violaram os limites do acordo nuclear.