Boeing diz que o sistema automático anti-stall estava ativo antes dos desastres

O CEO da fabricante de aviões Boeing reconheceu que um sistema anti-stall, automatizado, foi erroneamente ativado antes dos dois acidentes fatais envolvendo aviões 737 MAX 8 na Indonésia e na Etiópia.

Image © (Avião da Boeing / Reprodução / via The Verge) Apr/2019

Boeing diz que o sistema automático anti-stall estava ativo antes dos desastres

O CEO da fabricante de aviões Boeing reconheceu que um sistema anti-stall, automatizado, foi erroneamente ativado antes dos dois acidentes fatais envolvendo aviões 737 MAX 8 na Indonésia e na Etiópia.

O diretor executivo da Boeing, Dennis Muilenburg, divulgou uma mensagem em vídeo nesta quinta-feira (5).

Ele disse que é evidente, a partir de um relatório preliminar de investigadores etíopes, que a função anti-stall, conhecida como MCAS, foi ativada, com base na entrada de sensor, errôneamente, como aconteceu durante o acidente indonésio.

O relatório preliminar da Etiópia diz que os registros mostram que a função do MCAS baixou, automaticamente, o nariz da aeronave depois que o piloto tentou puxá-la, assim como no acidente na Indonésia.

Esta é a primeira vez que a Boeing reconhece o mesmo fenômeno ocorrido em ambos os incidentes.

Mas Muilenburg também disse que as conclusões completas ainda não foram divulgadas em um relatório final sobre se a função do MCAS causou os incidentes.

Ele acrescentou que é responsabilidade de sua empresa eliminar o risco da ativação incorreta do sistema.