Japão libera testes para o uso de células tronco no tratamento de lesões na medula espinhal

O governo japonês aprovou teste clínico para um tratamento destinado a reparar lesões na medula espinhal usando um tipo especial de células-tronco chamadas de células iPS (induced Pluripontent Stem).

Image © (Keio University, Tóquio / Reprodução / The Japan Times) Feb/2019

Japão libera testes para o uso de células tronco no tratamento de lesões na medula espinhal

O governo japonês aprovou teste clínico para um tratamento destinado a reparar lesões na medula espinhal usando um tipo especial de células-tronco chamadas de células iPS (induced Pluripontent Stem).

Um painel do Ministério da Saúde aprovou nesta segunda-feira (18), o teste que será conduzido por uma equipe liderada pelos Professores da Universidade de Keio, Hideyuki Okano e Masaya Nakamura.

A equipe fará uso das células iPS, que são criadas pela reprogramação de células humanas adultas e têm o potencial de crescer em qualquer tipo de tecido corporal.

Os membros da equipe irão transplantar cerca de dois milhões de células derivadas de iPS em cada um dos quatro pacientes, voluntários, que perderam mobilidade em seus membros após danificarem suas medulas espinhais.

A equipe espera que as células se desenvolvam em neurônios, para ajudar a restaurar o movimento dos membros.

Eles levarão um ano para confirmar a segurança e a eficácia do tratamento.

A equipe diz que espera começar a tratar o primeiro paciente ainda este ano.

Acredita-se que cerca de 5.000 pessoas no Japão danificam suas medulas espinhais a cada ano por causa de acidentes de trânsito ou outros motivos.

Este é o primeiro teste clínico com células iPS para lesões na medula espinhal, para as quais atualmente não há tratamento efetivo.