Guarda venezuelana incendeia 3 caminhões com ajuda humanitária

A Polícia Nacional Bolivariana incendiou, neste sábado (23/2), os primeiros três caminhões com ajuda humanitária que saíram da Colômbia para Ureña, cidade do estado venezuelano de Táchira. A informação é do jornal venezuelano El Nacional.

Image © (Imagem referencial / via Metrópoles) Feb/2019

Guarda venezuelana incendeia 3 caminhões com ajuda humanitária

A Polícia Nacional Bolivariana incendiou, neste sábado (23/2), os primeiros três caminhões com ajuda humanitária que saíram da Colômbia para Ureña, cidade do estado venezuelano de Táchira. A informação é do jornal venezuelano El Nacional.

O vídeo mostra um grupo de voluntários tentando salvar a carga de alimentos e remédios dos caminhões em chamas.

Em suas redes sociais, o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, condenou o ataque ao comboio de mantimentos.

Ainda de acordo com o El Nacional, o médico e membro da equipe técnica de ajuda humanitária informou que nos três caminhões incendiados se perderam insulina, morfina e alimentos para crianças.

“Estes alimentos estavam aí para atender as crianças com desnutrição severa e que estão desde a manhã esperando para receber alimentos”, observou o médico.

De acordo com o médico, o hospital de Santa Elena de Uairén foi invadido por pessoas armadas e que isso está em desacordo com o Tratado de Genebra. “Há alguns mortos e feridos por armas de fogo”, disse o médico.

Confronto

Na tarde deste sábado, a Guarda Nacional Bolivariana utilizou gás lacrimogênio e balas de borracha para impedir a entrada de caminhões e de manifestantes na fronteira entre Venezuela e Colômbia. Seis pessoas ficaram feridas.

Mais cedo, o presidente venezuelano Nicolás Maduro anunciou corte de relações diplomáticas com a Colômbia e deu prazo de 24 horas para que os representantes colombianos na Venezuela deixem o país.