Grupo SAMBSTAR lança álbum com a participação de Roberto Menescal

Com 23 anos de estrada o Grupo SAMBSTAR é o primeiro grupo de SAMBA do Nordeste que chegou ao mercado digital de maneira grandiosa, com lançamento mundial e destaque no dia 15 de fevereiro em todas as plataformas do mundo, e com um álbum que trás sambas tradicionais, músicas autorais e participações especiais de Roberto Menescal, nas músicas “Reencontro” e “Opinião”, além de Luciano Magno na música “Rio” e Luísa Perola na música “Não Deixe o Samba Morrer”.

Outro diferencial do álbum é na música de abertura com o Maestro Forró e o  Zé Brawn, ícones da cultura Pernambucana, além da música “Chuva de Sombrinhas”, um Frevo, hino do carnaval pernambucano de composição de André Rio e Nena Queiroga que foi transformada em Samba.

O álbum tem arranjos de Waltinho d’Souza e direção artística de Sávio Figueiredo e foi gravado ao vivo em dezembro de 2017 no Mercado da Boa Vista na cidade do Recife-PE. Gravado com recursos próprios do Grupo,  só agora o álbum foi lançado em formato digital com a ajuda do Roberto Menescal.

Roberto Menescal, um dos criadores da Bossa Nova não só participou da gravação, em parceria com Jamelão do Cavaco e Xande Melo, compôs a música “Reencontro” , e hoje se intitula padrinho do Grupo, foi ele que articulou com gravadora Mins para o lançamento digital. SAMBSTAR transformou a música “Rio”, uma Bossa Nova de Menescal em Samba

Criado em Recife, em meados de Maio de 1996, oriundo do Alto José do Pinho comunidade da Zona Norte, cinco rapazes da localidade tiveram a ideia de formar um grupo de pagode, com um som refinado, com muita qualidade, e entretenimento puro.  O Grupo é formado por Jamelão do Cavaco: Cavaquinho e Voz, Joaquim J.J.: Surdo e Voz, Xande Melo: Violão e Voz, Nilson Freitas: Pandeiro, efeitos e Voz, Mano Black: Cuica e Tantam.

Surgindo então o Grupo Sambstar, essa moçada vem conquistando seu espaço no cenário musical. Tendo como proposta o samba de primeira qualidade, e as peculiaridades dos ritmos regionais adicionados a uma pegada definida do romântico ao partido alto, o grupo segundo a crítica especializada, faz a melhor Roda de Samba do Nordeste.

Com Produção de Sávio Figueiredo, o álbum conta com as Participações Especiais:
Maestro Forró e Zé Brown: Faixa 01(Abertura – Improviso)
Roberto Menescal – Guitarra, nas faixas 02 Reencontro e 03 Opinião
Luciano Magno – Guitarra, na faixa 04 “Rio”
Luísa Perola– Voz, Faixa 11 “Não Deixa o Samba Morrer”

Músicos Convidados:
Percussão: – Raoni Borges
Bateria:  Wellington Jamaica
Guitarra/Banjo/Bandolim: Braulio Pereira
Arranjos e Baixo: Waltinho D’Souza
Sax tenor e Flauta: Clênio Lima

Sávio Figueiredo
Produção (55) 81 99735.1104 – Recife-PE

Facebook: https://www.facebook.com/GrupoSambstarRecife/
Instagram: https://www.instagram.com/p/Bt0s9gxFYGy/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCJ0ZDSV9JFJ5lb7mxBe4Ayg

Da Redação by Cleo Oshiro

Artigo anteriorGarota britânica que se juntou a ISIS implora para voltar para casa
Próximo artigoJapão libera testes para o uso de células tronco no tratamento de lesões na medula espinhal
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site