ABSTRAI ensemble lança seu primeiro CD apostando na contemporaneidade

Apostando no lema “O ABSTRAI ensemble faz música do século XXI para quem vive no século XXI!”, o grupo carioca de música de câmara de renome lança seu primeiro CD, “Experiência”, com direção do saxofonista, professor e pesquisador Pedro Bittencourt. O lançamento acontece nesta sexta-feira, dia 28 de setembro na Sala Cecília Meireles, na  Lapa – Rio de Janeiro, as 20:00 horas.

Gravado entre julho de 2017 e junho de 2018 na A Casa Estúdio (Rio de Janeiro), o CD traz com exclusividade obras recentes dos compositores brasileiros Roberto Victorio, Rodrigo Lima, Michelle Agnes, Pauxy Gentil-Nunes, além do português João Pedro Oliveira, do grego Phivos Angelos-Kollias e do francês Didier Marc Garin. Dedicadas ao ABSTRAI ensemble, as peças foram gravadas pela primeira vez pelo grupo. O CD é uma produção independente do ABSTRAI ensemble, disponibilizada em CD físico e nas principais plataformas digitais pelo selo A Casa Estúdio. O grupo é conhecido por se dedicar ao repertório dos séculos XX e XXI, principalmente em colaborações com compositores vivos (brasileiros e estrangeiros).

Um super time integra o grupo, que tem como grande característica alargar (e muito!) o conceito de música contemporânea, experimentando infinitos timbres, acordes e movimentos, incluindo música eletrônica. O CD “Experiência” é fruto de muita dedicação, estudo e trabalho de todos os músicos, especialmente do seu mentor e criador, o saxofonista Pedro Bittencourt.

Além de peças musicais instrumentais e vocais, o grupo utiliza regularmente nos seus concertos e diversas atividades as últimas tecnologias digitais (eletroacústica e música mista). O grupo se dedica também a atividades pedagógicas como oficinas, master-classes, encontros de interpretação musical/composição, além de concertos comentados, contribuindo pela formação de público de música de concerto no Brasil.

O ABSTRAI ensemble tem se apresentado nos principais festivais e salas de concerto brasileiras, além de uma turnê pelo México. Participou do 55° Festival Villa Lobos (RJ) em 2017, da VI Semana Internacional de Música de Câmara em 2017 na Cidade das Artes (RJ), das Bienais de Música Contemporânea Brasileira em 2013 e 2015 (RJ), do Festival Música Estranha na histórica Sala do Conservatório (SP), da série Partituras do Sesc Pompéia (SP), do Festival de Inverno de Ouro Preto (MG), do Festival de Música de Londrina (PN), do Panorama da Música Contemporânea Brasileira (RJ), do Festival Internacional de Música de Câmara (RJ) das temporadas do CCBB (RJ), da Sala Cecília Meirelles (RJ), do Espaço Guiomar Novaes (RJ), da Cidade das Artes (RJ), do Parque Lage (RJ) e do Instituto Cervantes (RJ). Realizou concertos e participou de programas de rádio no México em 2014 com apoio do Ibermúsicas.

Também apresentou o seu repertório e suas propostas musicais em programas nacionais de TV, como o programa “Partituras” e o “Estúdio Móvel”, ambos da TV Brasil (EBC). O ABSTRAI ensemble pode ser visto como um instrumento não só de difusão de cultura, mas também da sua produção, contribuindo pela diversidade musical.SERVIÇO :

28/09/2018 – Sexta – ABSTRAI ensemble lança o CD “Experiência”

Horário: 20h – Local: Sala Cecília Meirelles
Endereço: Rua da Lapa, 47 – Lapa, Rio de Janeiro
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Faixa etária: Livre
Telefone: (21) 2332-9223

PROGRAMA
ABSTRAI ensemble
Experiência
1. Experiência (2011 rev. 2018) Phivos-Angelos Kollias (Grécia, 1982)- voz, flauta (ut, baixo), sax (soprano, barítono), piano, percussão, sons eletrônicos e a percepção ativa
2. Vento Noroeste (2012 rev. 2015) 7:25
Michelle Agnes Magalhães (Brasil, 1979)- violino, cello, clarone
3. Sopro de câmara (2009) 7:54
Rodrigo Lima (Brasil, 1976 – )- flauta, sax alto e clarone
4. Da Caccia X (2016) 6:39
Didier Marc Garin (França, 1963)- viola e sax alto
5. Trio (2012) 13:09
Pauxy Gentil-Nunes (Brasil, 1963) – sax (soprano, tenor), guitarra e percussão
6. Quatro mundos II (2008) 5:55
Roberto Victorio (Brasil, 1959) – voz, flauta em sol, piano
7. Angel Rock (2011) 10:44
João Pedro Oliveira (Portugal, 1959) – sax barítono, marimba e sons eletrônicos

FICHA TÉCNICA:
ABSTRAI ensemble
Saxes – Pedro Bittencourt (1, 3, 4, 5, 7) – Voz – Doriana Mendes (1, 6)
Flautas – Pauxy Gentil-Nunes (1, 6) e Andrea Ernest Dias (3)
Clarineta e clarone – Batista Jr. (2, 3)
Regência e guitarra – Fabio Adour (1, 5)
Violino e viola – Mariana Salles (2, 4)
Violoncelo – Marcus Ribeiro (2)
Piano – Marina Spoladore (1, 6)
Percussão – Daniel Serale (1, 5) e Zeca Lacerda (7)

ABSTRAI ensemble
Saxes e direção — Pedro Bittencourt
Voz – Doriana Mendes
Flautas- Pauxy Gentil-Nunes, Andrea Ernest Dias
Clarineta, clarone – Batista Jr.
Guitarra, violão, regência – Fabio Adour
Violino e viola – Mariana Salles
Violoncelo – Marcus Ribeiro
Piano – Marina Spoladore
Percussão – Zeca Lacerda
Eletrônica – Pauxy Gentil

Facebook:https://www.facebook.com/AbstraiEnsemble/
Soundcloud:https://soundcloud.com/abstraiensemble

Fábio Cezanne:
Cezanne Comunicação – Assessoria de Imprensa em Cultura e Arte
21-99197-7465 / 21-3439-0145
Site: www.cezannecomunicacao.com.br
Da Redação by Cleo Oshiro

Artigo anteriorTatiana Monteiro participa da turnê do guitarrista Benise no show “Fuego!” 
Próximo artigoBrasil: STF mantém cancelamento de 3,3 milhões de títulos
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site