Hanabi de Okazaki.

Foi realizado neste sábado, dia 6 de agosto, nas proximidades do castelo de Okazaki, o 68ª Festival de Fogos de Artifício de Okazaki.

Neste ano a cidade de Okazaki completa 100 anos e o Hanabi Taikai também faz parte das comemorações do aniversário da cidade e segundo os organizadores esse ano o público presente foi próximo dos 400 mil pessoas.

Apesar do forte calor que, ultrapassou os 37 graus durante o dia, não intimidou o público que chegou com mais de cinco horas de antecedência e circulavam pelos Yatais (barracas de comes e bebes) animando a festa.

Em toda parte era possível ver as pessoas vestidas com o tradicional Yukata, uma espécie de kimono de verão feito de um leve tecido de algodão para suportar o forte calor do Japão.

Radio Shiga, Texto by Marcelo Hide, Fotos by Marcelo Hide e Mieko Murai
Artigo anteriorJulia Bosco lançou o CD “Dance com seu inimigo” no Teatro Rival.
Próximo artigoMorre o cantor e compositor carioca Adalto Magalha.
Marcelo Hide
Marcelo Hideyuki Date – Brasileiro, nasceu na cidade de Presidente Prudente, Estado de São Paulo, onde começou a carreira como repórter fotográfico no jornal Oeste Notícias. Ganhou destaque na mídia nacional com a cobertura dos conflitos agrários na região conhecida como Pontal do Paranapanema, realizando trabalhos para os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo e Jornal da Tarde, além das revistas Veja, Isto É e Época. Foi convidado a trabalhar como free-lancer fixo no jornal O Estado de S. Paulo, em São Paulo, onde ficou por dois anos. Voltou ao interior, trabalhou como editor de fotografia da revista Opção. Mora no Japão desde 2001, no Estado de Aichi, onde realiza trabalhos jornalísticos desde 2012, após obter a credencial internacional de jornalista. É colaborador da mídia de notícias FotosPublicas.com , Jornal Folha de S. Paulo (Folhapress), jornal O Estado de S. Paulo (Agência Estado), revista Nikkey News e o site Japão-online. Seu foco principal é divulgar a cultura e curiosidades do Japão e mostrar o que os brasileiros fazem aqui do outro lado do mundo.