Delia Fischer: A  doçura e elegância musical de uma  pianista. Delia Fischer é uma compositora carioca, pianista, cantora, arranjadora,e diretora musical que iniciou-se no piano com a professora Salomé Gandelmann. Estudou com Antonio Guerra Peixe e Luiz Eça. Iniciou-se profissionalmente com o grupo Duo Fenix, formado por ela e Claudio Dauelsberg. Os dois CDs lançados tiveram boa repercussão no Brasil e no exterior, tendo recebido críticas positivas nos principais jornais do mundo.

foto divulgação delia fischer - crédito ana migliari
foto divulgação Delia Fischer – Crédito Ana Migliari

Delia Fischer é uma artista atuante no mercado e ganhadora de vários prêmios. Com o Duo Fenix, Delia participou de importantes festivais de jazz como “Montreaux Jazz Festival” e “Sofia Jazz Festival”, na Bulgária. A dupla se apresentou ainda no New Morning, em Paris, e produziu dois álbuns de carreira: o primeiro Duo Fenix pela BMG e, o segundo Karai –etê, lançado pelo selo Alemão In and Out Records.

Delia Fischer_crédito Ana Migliari_3
Delia Fischer – crédito Ana Migliari

Em 1999 Delia lançou seu primeiro álbum solo Antonio pelo importante selo alemão ECM Records. Nesse período atuou e gravou com Toninho Horta, Ed Motta, Nivaldo Ornelas, Nico Assumpção, Erasmo Carlos, Bob Baldwin (EUA) e Thiago de Mello (EUA), dentre outros artistas. Possui, ainda, um extenso currículo em workshops de harmonia e improvisação pelo Brasil e exterior.

Em 2006 participou da turnê de lançamento dos CDs de dois artistas internacionais: Hotel Vermont da cantora sueca Lisa Nilsson por toda a Escandinávia e, também, lançando o CD Casa da Praia do grupo Avenida Atlântica. Neste último, Delia atuou como cantora e compositora deste grupo, ao lado de Maria Petersen (Dinamarca). Apresentaram-se em importantes festivais como “Copenhagen Jazz festival”, cujo show foi elogiado pela crítica especializada.

Delia Fischer_crédito Ana Migliari_18_1
Delia Fischer – crédito Ana Migliari

Partindo para novos desafios, Delia integrou-se ao cenário teatral brasileiro. Em 2007 orquestrou o espetáculo 7 – O Musical de Ed Motta, Claudio Botelho e Charles Moeller. Em outubro de 2009 apresentou-se no Maison de La Danse (Lyon – França) com o espetáculo Beatles num Céu de Diamantes de Claudio Botelho e Charles Moeller. No mesmo ano recebeu o Prêmio Shell de Teatro na categoria Música pelos arranjos deste espetáculo. Em 2010 assinou a direção musical do espetáculo Era no Tempo do Rei com composições de Carlos Lyra e Aldir Blanc e direção de João Fonseca.

Delia lançou em 2010 seu segundo CD solo Presente pela gravadora Dubas que traz parcerias com Thiago Picchi, Sergio Natureza e Camila Costa. Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal e as cantoras Lisa Nilsson e Ana Carolina participam especialmente deste CD.

foto divulgação delia fischer_crédito ana migliari3
Delia Fischer – crédito Ana Migliari

Em 2011 recebeu o Prêmio Sesc Rio de Fomento à Cultura, através do qual realizou o projeto do CD Saudações Egberto. Em junho do mesmo ano realizou uma curta temporada de lançamento deste CD no Espaço SESC Copacabana. Neste projeto Delia apresenta releituras de músicas de Egberto Gismonti com arranjos surpreendentes e letras elaboradas
especialmente para este CD, como “Cor de Sol” (versão letrada de Eugenio Dale para “Lorô”). Delia também encomendou para Ronaldo Bastos a letra do clássico “Pêndulo”, que tornou-se “Um Outro Olhar” e conta com o vocal de Moska. O próprio Egberto Gismonti também participa tocando violão de 10 cordas na faixa título do disco.

De 2011 a 2012 Delia integrou a banda do projeto Ensaio de Cores da cantora Ana Carolina. Em 2012 foi convidada para dois novos desafios: em “Milton Nascimento – Nada Será como
Antes” – da dupla Moeller e Botelho – atuou como arranjadora, pianista e integrante do elenco principal como cantora; e assinou a direção musical e arranjos do “Rock in Rio, o musical”, da Aventura Entretenimento.

Em 2013 foi indicada ao Prêmio APTR (Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro) na categoria “Melhor Música” para o espetáculo “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes”. Também foi responsável pelos arranjos e direção musical do show “Tributo a Raul Seixas” na edição 2013 do Rock in Rio, executado pela banda Detonautas Roque Clube, com participação de Zelia Duncan e Zeca Baleiro. Foi vencedora do Prêmio Cenym 2013 na categoria “Melhor trilha sonora e melhor canção” por “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes”.

foto divulgação delia fischer_crédito_aloizio jordão
Delia Fisher – crédito Aloizio Jordão

Em 2014 concorreu ao Prêmio Shell de Teatro na categoria “Música” por “Elis – A musical” e foi vencedora do Prêmio Cesgranrio de Teatro na categoria “Melhor Direção Musical” por “Elis – A Musical”, dirigido por Dennis Carvalho com texto de Nelson Motta e Patricia Andrade. Ainda neste prêmio foi indicada nesta mesma categoria pelos arranjos de “Rock in Rio – O Musical”. Foi vencedora do Anual Prêmio Cenym 2014 na categoria “Melhor trilha sonora e melhor canção” por “Elis – A Musical”. No mesmo ano foi indicada ao Prêmio Bibi Ferreira pela direção musical de “Elis – A Musical” e relançará o CD “Saudações Egberto”, pelo Selo Rob Digital, na Sala Cecília Meireles (RJ) em 2015. Em 2014 assinou a direção musical de “Chacrinha, O Musical” com direção de Andrucha Waddington e texto de Pedro Bial.

Atualmente dedica-se a novas composições e parcerias para um novo projeto.

Radio Shiga by Cleo Oshiro

Flyer Delia Fisher Red 2

 

Artigo anteriorIncêndio já destruiu 9 mil hectares da Chapada Diamantina
Próximo artigoRenata Issas, idealizadora do Miss Brasil Plus Size Oficial, sofre cirurgia de urgência
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site