Claudia Amorim apresenta seu novo CD “SEDE”. Claudia Amorim iniciou na carreira artística ainda na infância participando do coro infantil dos Estúdios Disney dublando canções para programas de tv, em especial o “Clube do Mickey”, sob a direção da cantora Cyva, integrante do “Quarteto em Cy”. Durante 5 anos foi backing vocal da cantora Sandra de Sá e Tavito, participando de shows e gravações por todo o Brasil.

431383_350646031676674_1987781389_n

Fez participação especial como vocalista no disco “Alma ”da cantora Leila Pinheiro e decidiu pela carreira solo ao conhecer o “padrinho musical” Danilo Caymmi que a presenteou com músicas de sua autoria, dividindo o palco com Claudia na sua estreia como solista.

Em 1998 participou do projeto “Novo Canto”, conhecido por lançar artistas novos no mercado ao lado do Quarteto em Cy, unido duas gerações de artistas no mesmo palco.

No ano de 2007 idealizou, coordenou e realizou o espetáculo “Chico Buarque e Democracia-Uma história em Comum”, no Canecão, onde atuou também como intérprete ao lado de dois
cantores e um grupo vocal numa noite em homenagem a Chico Buarque. O show contou com a direção musical de Luiz Cláudio Ramos (arranjador, produtor artístico e diretor musical) de Chico Buarque há pelo menos 20 anos. O lendário baterista Wilson das Neves fez participação especial.

Claudia faz parte do elenco do projeto “Na ponta dos Versos” encabeçado pela primeira Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Ana Botafogo.

Tem na sua trajetória, duas músicas que são trilhas sonoras da novela “Minha Terra, Minha Mãe”, produzida pela televisão pública de Angola e que foi gravada em solo brasileiro.

A cantora carioca Claudia Amorim apresenta seu novo CD, “SEDE”, com produção e arranjo do guitarrista baiano Perinho Santana (com passagens pelas bandas de Gilberto Gil, Caetano,
Gal Costa e A Cor do Som). O novo CD traz ainda Luiz Cláudio Ramos, diretor musical, arranjador e produtor artístico de Chico Buarque há mais de 20 anos, como arranjador convidado em duas faixas, além da participação especial do violonista Renato Piau na faixa Amareluz, poema do nosso grande Manoel de Barros musicado por Piau.1896978_683881331686474_7858909161152837986_n

Os shows de pré-lançamento e lançamento do CD SEDE já percorreram as cidades brasileiras do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis e também foi apresentado em 2013 na Europa com performances em Genebra, Suíça, no importante evento Fétes de Geneve 2013, em Stuttgart, na Alemanha, no Projeto Smile in Concert e em casas noturnas de Paris, França, como a Cave Du 38 RIV, Le Equinox e Le Café dês Sports. Este ano, o show SEDE foi realizado no Espaço MPB do Shopping Citá América no Rio de Janeiro com promoção e farta divulgação da Rádio MPB FM.

Muitas referências ao nordeste, como é típico em seu trabalho e o melhor da canção brasileira na bela voz de Claudia Amorim. Brasilidade, ritmos cariocas e nordestinos, como o samba, xote, afoxé e baião, muito suingue, alegria carioca, os tons solares do verão do Rio de Janeiro e a temática nordestina resumem este novo trabalho: disco e show.

A força da cultura nordestina e a alegria solar do carioca aparecem pontuadas nesse novo espetáculo de Claudia Amorim. O roteiro faz desse show e disco um painel brasileiro na sua
essência: ritmos e letras que falam e retratam o melhor da MPB e do Brasil.

SEDE apresenta 12 faixas nas quais a cantora evidencia sua trajetória musical dos últimos cinco anos, mostrando as fontes por onde esta artista bebeu.

O swing e a nordestinidade vêm da presença constante dos músicos Renato Piau e Perinho Santana em seus shows e gravações e com os quais formava um trio. Este novo trabalho traz ainda o violonista e arranjador convidado Luiz Claudio Ramos, diretor musical e arranjador de Chico Buarque há mais de 20 anos. Desta fonte, vêm os mais genuínos e clássicos arranjos da MPB. Arranjos vigorosos, alegres, solares e modernos para o que de melhor temos na MPB compõem “Sede”.

10468512_695528580521749_5129412947504077770_nEntre os autores escolhidos, Chico Buarque, Dominguinhos, Vander Lee, Sandra de Sá, Simone Guimarães, Mauro Aguiar e Mario Seve, Renato Piau e Manoel de Barros, Rud Jardim,
Perinho Santana e Luisa Nogueira, Zeca Costa e Manasses Campos.

O Espetáculo “Sede”, é baseado no novo CD, incluindo no roteiro Demônio Colorido, sucesso de Sandra de Sá, Do Brasil, de Vander Lee, Tenho Sede, de Dominguinhos e Anastácia e Você Vai Me Seguir, da peça Calabar de Chico Buarque. Entre as novidades, Claudia apresenta uma canção de Renato Piau sob poema de Manoel de Barros, Amareluz, e regravações de duas músicas de compositores jovens, a singela Zabelê, de Rud Jardim e a belíssima Água Funda de Simone Guimarães. Sonhoso de Marcus Jabu da brilho e suingue ao show. “Ai Que Saudade” de Manasses Campos traz a alegria, sinceridade e espontaneidade da música dançante nordestina e “Meu Lado Esquerdo” de Zeca Costa aparece iluminando o cd com uma pitada pop carioca. A grande surpresa deste repertório, entretanto, fica por conta de “Pandemia”, samba moderno de letra contemporânea, fundamentalmente carioca, de Mauro Aguiar e Mario Seve.

Também compõem o roteiro do show, músicas dos CDs anteriores, como o grande sucesso “Dia Branco” de Geraldo Azevedo e Renato Rocha e duas novidades, entre elas “Corsário” de João Bosco e Aldir Blanc.

O show SEDE traz a cantora acompanhada por um trio composto por violões ( em alguns shows substituidos por um teclado ), baixo e percussão.

Claudia Amorim lançou o CD SEDE no SESC Teresópolis. Ele foi pré-selecionado ao Prêmio da Música Brasileira 2013. O show aconteceu no dia 6 de junho, às 20h, sendo acompanhada pelos músicos Renato Piau, nos violões de cordas de aço e nylon, Regis Gonçalves na percussão e Arthur de Palla no baixo. O renomado violonista Renato Piau, parceiro de Luiz Melodia e tantos outros, fez uma participação especial mostrando algumas canções autorais.

O espetáculo de Claudia Amorim está baseado no repertório do CD SEDE e traz muitas canções inéditas da nova safra de compositores nacionais, como Mauro Aguiar e Mario Seve,
Manasses Campos, Marco Jabu e Zeca Costa, como também algumas releituras de grandes sucessos como “Você Vai Me Seguir” de Chico Buarque e Ruy Guerra, “Tenho Sede” de Dominguinhos e Anastácia, “Do Brasil” de Vander Lee e o grande sucesso de Geraldo Azevedo e Renato Rocha, “Dia Branco”.

O show de Claudia é cheio de suingue, brasilidade, recheado de ritmos afro-nordestinos, como o afoxé, nordestinos, como o baião e o forró, sem esquecer do samba carioca. Um show essencialmente MPB, com o melhor da nossa música. Todo um set foi preparado para Claudia e Piau apresentarem algumas das canções em dueto que apresentaram em shows fora do Brasil.

Claudia tem 3 CDs lançados no Brasil e exterior, um clipe, varias apresentações e gravações ao lado de nomes como Geraldo Azevedo, Danilo Caymmi, Quarteto em Cy, Wilson das Neves, Luli e Lucina, Marcelo Caldi, entre outros.

12009819_901542493253689_1215331075885765835_n

Este ano, Claudia foi considerada Artista da Semana pelo programa Faro MPB da Rádio MPB FM, depois de realizar show promovido pela rádio no Espaço MPB no Rio de Janeiro. Suas músicas estão disponíveis pra download em todo o mundo.

Radio Shiga by Cleo Oshiro

Site: www.claudiaamorimoficial.com.br

MySpace: www.myspace.com/claudiaamorim

Flyer Claudia Red

Artigo anteriorQuem são os 15 artistas brasileiros mais ouvidos no exterior?
Próximo artigoIII Copa Latino/Ponto BR, sucesso, apesar da chuva
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site