Veronica Nunes e Ricardo Vogt fazem show no Japão. Veronica Nunes é uma cantora brasileira que recentemente chamou a atenção do ícone americano Paul Simon e do cantor, compositor e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil. Natural do Rio de Janeiro, Veronica é filha de uma pianista clássica, portanto cresceu em um ambiente musical ouvindo estilos tradicionais brasileiros como samba, choro e música clássica. Ela estará se apresentando no Japão em setembro, para o lançamento do seu álbum “Pra Fugir da Saudade”. Verônica chega acompanhada do renomado guitarrista e produtor de seu álbum, Ricardo Vogt. Ricardo Vogt é guitarrista e compositor natural de Santa Cruz, Brasil. Ele gravou nos 2 albuns premiados pelo Grammy ao lado de Esperanza Spalding. Alem de tocar e gravar com Esperanza desde 2007, Ricardo também trabalha ao lado de Milton Nascimento, com quem estará lançando um disco de composições inéditas em breve.

61bd78_c8615521c2cb48e2b47096449cba228b.jpg_srb_p_960_629_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srb

Veronica, quando iniciou na carreira musical?
Desde a idade de quinze me apresento profissionalmente.

Vocês são músicos experientes, qual a formação musical dos dois?
Veronica: Estudei na EPM escola de música brasileira, fundada e com cursos ministrados por mestres músicos de choro, um precedente estilo brasileiro tradicional ao samba. Na EPM,
estudei voz, violão e cavaquinho, a versão brasileira do ukulele, tradicional samba e choro.
Ricardo: Me formei pela Berklee College of Music em Boston.

Quando surgiu o interesse pelo cavaquinho?
Toco cavaquinho desde 2008, quando estudava na Escola Portatil de Musica, EPM. Me apaixonei pelo instrumento e tenho tocado desde então.61bd78_c0a7756686a04abf9de7fb21320b2b44.jpg_srb_p_1199_799_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srb

Quando decidiu viver nos EUA?

Em 2009 decidi morar em Nova York, onde me tornei integrante da famosa banda brasileira Brazooka. Durante os últimos quinze anos a banda vem se apresentando no lendário clube Cafe Wha no West Village, em Nova York. O clube usado para hospedar estrelas como Jimmy Hendrix, Janis Joplin e Bob Dylan.

Foi ai que conheceu o compositor e guitarrista brasileiro Ricardo Vogt?
Sim. Foi na banda Brazooka. O Ricardo é um renomado guitarrista e compositor brasileiro. Ele foi o responsável pela produção do meu disco de estréia “Pra Fugir da Saudade”.

O álbum é repleto de composições de grandes nomes da MPB. Quem são eles e quando foi lançado?
O álbum é uma viagem através de gerações de grandes compositores do samba que dão um verdadeiro tributo ao ritmo mais tradicional e intemporal do Brasil. O álbum apresenta frescos originais e interpretações de composições clássicas de mestres como Chico Buarque, Milton Nascimento, Paulinho da Viola, Nelson Sargento, Baden Powell, Vinicius de Morais, entre outros. “Pra Fugir da Saudade” foi lançado em Maio de 2013 e dispõe de Rafael Barata na bateria e Alan Ferber no trombone. Arthur Maia aparece como um convidado especial na faixa de abertura “Barulho de Trem” tocando baixo ukulele.

61bd78_b92e5ff1ce49483ca6069a2146833a60.jpg_srb_p_960_640_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srbA guitarra usada por Ricardo foi desenvolvida por Godin Guitars exclusivamente para o projeto?
Sim. A guitarra, que leva o nome do guitarrista, tem uma afinação diferente do violão clássico e contém uma seqüência de caracteres que soa como um baixo, resultando em um som muito característico e original. Godin Guitars desenvolveu um cavaquinho para mim também.

Você e o Ricardo atuam em vários projetos musicais?
Atuamos como músicos e educadores, apresentamos shows e workshops sobre a harmonia da música brasileira e ritmo na Berklee College of Music, a escola Collective of Music em Nova Iorque, New York University, Instituto de Música Global, em Nova Deli, Taaqademy em Bangalore e recentemente mantivemos os cargos de docente Vocal e guitarra na Swarnabhoomi Academy of Music.

O álbum foi muito elogiado pela crítica. Onde costumam se apresentar?
Fazemos shows em diferentes locais nos EUA, Brasil e em festivais de música internacionais, como o Summer Sessions St Barths, o Go Mad Festival e o Goa International Jazz
Festival na Índia. Agora estamos indo ao Japão e a Honk Kong apresentar nosso projeto.61bd78_b16ab49b23fd471984e58defaf276ce8.jpg_srb_p_960_640_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srb

Quando chegarão ao Japão e onde estarão se apresentando?
Nós vamos fazer o show de lançamento do CD “Pra Fugir da Saudade”, no dia 28 de Setembro na Praça 11 em Tokyo. Faremos um outro show no dia 2 de Outubro no B Flat Jazz Spot, também em Tokyo. Chegaremos em Tóquio dia 23 de setembro e ficaremos no Japão até dia 02 de outubro. Estaremos nos apresentando nos dias:

09/28 (Mon) Praça 11/ Aoyama, Tokyo open 6:30 starts at 7:30

プラッサオンゼ

〒107-0061 Tokyo, Minato, Kitaaoyama, 3 Chome−5−2
第二青朋ビル B1F

10/2(Fri) Jazz Live Spot B-Flat Open 6:30 , starts at 7:30 (no cover fee).

B flat

6 Chome-6-4 Akasaka
Minato, Tokyo 107-0052 (03)5563-2563

Depois seguiremos para Honk Kong, onde nos apresentaremos no dia 03 de Outubro no Honk Kong International Jazz Festival.

É sua primeira vez no Japão Veronica?
Sim, é minha primeira vez no Japão. Estou muito animada para conhecer e apresentar minha musica ao publico japonês.

E você Ricardo? Já conhece o arquipélago?
Eu ja estive no Japão em 2012 com Esperanza Espalding e em 2009 com Eliane Elias.

Quais as expectativas para essa turnê ao Japão?
Esperamos poder nos conectar com o publico Japonês e fazer novas amizades e contatos. Estamos muito animados.

Vai dar tempo para visitar alguns lugares aqui?
Vamos ficar em Tokyo todo o tempo. Vamos aproveitar para conhecer o máximo de lugares e curtir a cidade.

Depois do Japão estarão se apresentando na China?
Sim. Depois do Japão estaremos indo para Honk Kong, nos apresentar no Honk Kong International Jazz Festival no dia 3 de Outubro.

Para encerrar, deixe uma mensagem para os amantes da MPB que vivem no Japão…
Amigos apreciadores da musica brasileira no Japão quero convidar a todos para conhecer nossa musica e projeto. Nosso repertório conta com interpretações originais de canções
imortais da MPB.

Da Redação by Cleo Oshiro

Website: http://www.veronicanunes.com

Facebook: https://www.facebook.com/venunes

Twitter: https://twitter.com/vnunesmusic

Flyer 1

Artigo anteriorBanco do Japão: sanções dos EUA podem levar a swaps cambiais entre rublo e iene
Próximo artigoMH370: Destroços das Ilhas Reunion ‘certamente’ são do voo desaparecido
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site