Pelo menos 30 jihadistas morrem na Síria no primeiro ataque aéreo francês

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Shizuoka se recusa a permitir o funcionamento do trem maglev

Shizuoka se recusa a permitir o funcionamento do trem maglev É cada vez mais provável que um serviço de trem super-rápido e magneticamente levitado no...

Proibidas manifestações perto da Embaixada do Japão em Seul

Proibidas manifestações perto da Embaixada do Japão em Seul Na capital sul-coreana de Seul, uma divisão proibiu a realização de protestos perto da Embaixada do...

Erupções ativas na ilha vulcânica de Nishinoshima

Erupções ativas na ilha vulcânica de Nishinoshima A atividade vulcânica está se intensificando novamente em uma ilha remota, bem ao sul de Tóquio. Uma cratera...

Japão trocará o carvão por energia renovável

Japão trocará o carvão por energia renovável O ministro da indústria do Japão declarou que seu ministério planeja estudar a elaboração de um roteiro para...

Previsão de fortes chuvas em grande parte do Japão

Previsão de fortes chuvas em grande parte do Japão Autoridades meteorológicas japonesas informam que fortes chuvas e trovoadas atingirão algumas partes da costa do Pacífico...

Imagem: Divulgação – O primeiro ataque aéreo feito pela França na Síria contra o Estado Islâmico matou pelo menos 30 jihadistas, incluindo 12 crianças-soldado, informa hoje (30) um grupo humanitário.

“O ataque aéreo francês (no domingo, 27) em um campo de treino do Estado Islâmico, localizado no oriente da Síria, matou pelo menos 30 combatentes, incluindo 12 dos Filhos do Califado, disse Rami Rahman, do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O OSDH, que tem vasta rede de fontes na Síria, informou que entre os mortos há combatentes estrangeiros e que o ataque deixou 20 pessoas feridas.

O ataque francês tinha como alvo um campo na província oriental de Deir Ezor, perto do posto de fronteira Boukamal, usado pelo grupo radical para estabelecer comunicação com as suas forças no Iraque e na Síria.

A França informou que fez os ataques conta o Estado Islâmico na Síria em “legítima defesa”, contra a ameaça terrorista e por ter uma voz no jogo diplomático e militar atual sobre a questão.

Cinco aviões Rafale, um avião de patrulha marítima Atlantique 2 e outro de abastecimento de aeronaves C-135 estiveram envolvidos na operação.

“Atingimos uma base militar em um local extremamente sensível para o Estado Islâmico”, afirmou o ministro francês da Defesa, Jean-Yves Le Drian.

A França participa dos ataques da coligação contra o grupo no Iraque, mas até agora tinha se recusado a intervir na Síria por receio de fortalecer o presidente Bashar Al Assad.

O presidente sírio pediu ajuda militar à Rússia, de acordo com informação do chefe de gabinete do Kremlin, Sergei Ivanov.

Assad “apelou ao líder do nosso país por ajuda militar”, disse Ivanov, depois de os senadores russos terem aprovado, por unanimidade, permissão para que as Forças Armadas façam ataques aéreos na Síria, como havia solicitado o presidente Valdimir Putin.

agência Brasil/Lusa

Artigos relacionados

Tailândia instala laboratório de testes de coronavírus chinês no aeroporto

Tailândia instala laboratório de testes de coronavírus chinês no aeroporto A Tailândia construiu um laboratório de testes de coronavírus chinês em seu principal aeroporto internacional. A...

Mais de 300 empresas japonesas atingidas pelas regras de visto dos EUA

Mais de 300 empresas japonesas atingidas pelas regras de visto dos EUA Uma pesquisa demonstrou que mais de 300 empresas japonesas estão sendo afetadas pela...

Ditador da Coreia do Norte reforça medidas anti-coronavírus chinês

Ditador da Coreia do Norte reforça medidas anti-coronavírus chinês A mídia estatal da Coreia do Norte diz que o ditador Kim Jong Un tem enfatizado...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Covid-19 Brasil: 1.448.753 casos confirmados, 60.632 mortes, 826.866 recuperados e 561.255...

0
Covid-19 Brasil: 1.448.753 casos confirmados, 60.632 mortes, 826.866 recuperados e 561.255 em recuperação Até o momento, 60.632 pessoas morreram em decorrência da pandemia do novo...
Translate »