25.6 C
Kōnan
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Hormônio do amor pode curar a embriaguez, demonstra estudo

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Lucros despencam nas lojas de conveniência do Japão

Lucros despencam nas lojas de conveniência do Japão Os três maiores operadores de lojas de conveniência do Japão estão relatando uma forte queda nos lucros,...

Empresa japonesa começa a produzir máscaras domesticamente

Empresa japonesa começa a produzir máscaras domesticamente Um fabricante japonês de bens de consumo iniciou a produção doméstica de máscaras faciais em sua fábrica no...

Japão permitirá aglomerações maiores apesar do aumento do número de casos do coronavírus chinês

Japão permitirá aglomerações maiores apesar do aumento do número de casos do coronavírus chinês O governo japonês prosseguirá com os planos para aliviar as restrições...

Japão e EUA confirmam estreita cooperação na questão da Coreia do Norte

Japão e EUA confirmam estreita cooperação na questão da Coreia do Norte Diplomatas seniores japoneses e americanos confirmaram uma estreita cooperação no trato com a...

Regulador Nuclear exige que a TEPCO esclareça as responsabilidades

Regulador Nuclear exige que a TEPCO esclareça as responsabilidades O regulador de energia nuclear do Japão exigiu que a Tokyo Electric Power Company - TEPCO...

O hormônio do amor, cientificamente conhecido como oxitocina, pode ter um efeito inesperado: quando o aplicaram em ratos de laboratório em estado de embriaguez, os cientistas perceberam que a substância ajudou os roedores a agir como se estivessem sóbrios.
Quando os autores desta experiência, que tiveram os resultados de seu estudo publicado nesta segunda-feira, injetaram oxitocina no cérebro de roedores embriagados, os animais não demonstraram a falta de coordenação normalmente provocada pela ingestão excessiva de álcool.
“Os ratos que ingeriram álcool e, em seguida, oxitocina, passaram sem problemas no teste de sobriedade equivalente para ratos, enquanto os outros em estado de embriaguez, mas que não tomaram o hormônio, ficaram totalmente embriagados”, explicou o autor principal deste estudo, Michael Bowen, pesquisador do departamento de Psicologia da Universidade de Sidney.
Estes cientistas demonstraram que a oxitocina impede que o álcool chegue a zonas específicas do cérebro, responsáveis pelos efeitos de intoxicação etílica, conhecidas como receptores GABAA com subunidade delta.
“O álcool afeta a coordenação motora, mediante a inibição da atividade das regiões cerebrais, responsáveis pelo controle motor. A oxitocina evita estes efeitos ao ponto em que é impossível dizer, através de seu comportamento, se os ratos estavam bêbados”, indicou o estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.
Este efeito surpreendente do hormônio do amor ainda precisa ser estudado em seres humanos, algo que os autores da pesquisa querem fazer.
“O primeiro passo será nos assegurarmos que temos um método de administração em seres humanos que permitam que quantidades suficientes deste hormônio cheguem ao cérebro”, explicou Bowen.
“Se conseguirmos, pensamos que a oxitocina também poderá permitir a neutralização dos efeitos etílicos nas habilidades de fala e cognitiva”, acrescentou o cientista.
No entanto, o pesquisador advertiu que a oxitocina não poderá evitar que um policial prenda alguém que pegou o volante após tomar umas doses a mais.
“Ainda que a oxitocina possa ajudar a reduzir os efeitos do álcool, este hormônio não pode alterar a taxa de álcool no sangue”, afirmou.
Mais conhecida por seu papel na promoção da atração sexual e no estabelecimento de vínculos entre parceiros, a oxitocina é administrada com frequência a mulheres grávidas para incentivar as contrações antes do parto.

Fonte AFP.com

Artigos relacionados

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil A SAAB Aeronáutica Montagens (SAM), primeira fábrica de aeroestruturas da SAAB fora da Suécia para o novo...

Reino Unido pode rever o desempenho da Huawei na rede 5G

Reino Unido pode rever o desempenho da Huawei na rede 5G O embaixador da China no Reino Unido reagiu com veemência aos relatos de que...

Shizuoka se recusa a permitir o funcionamento do trem maglev

Shizuoka se recusa a permitir o funcionamento do trem maglev É cada vez mais provável que um serviço de trem super-rápido e magneticamente levitado no...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil

0
SAAB inicia a produção do Gripen no Brasil A SAAB Aeronáutica Montagens (SAM), primeira fábrica de aeroestruturas da SAAB fora da Suécia para o novo...
Translate »